ÁFRICA/CONGO - Cooperativas para tornar independentes os adolescentes com deficiência

Quarta, 14 Setembro 2016 deficientes  

AVSI

Pointe-Noire (Agência Fides) - Em Pointe-Noire, segunda maior cidade da República do Congo, a cerca de 500 quilômetros da capital Brazzaville, estima-se que há pelo menos 7 mil adolescentes com deficiência, numa população de cerca de 800 mil habitantes. Numa nota enviada à Agência Fides, lê-se que essas pessoas estão quase todas completamente excluídas do mercado de trabalho e obrigadas a depender do apoio de familiares e amigos. Graças a um projeto de três anos para a formação e inserção dos jovens com deficiência no mundo do trabalho, através da criação de cooperativas, 177 adolescentes com deficiência de Pointe-Noire tiveram a oportunidade de se tornar alfaiates, carpinteiros, estofadores, cabeleireiros, confeiteiros ou ferreiros. O projeto realizado pela AVSI, com o financiamento da União Europeia, visa melhorar a situação socioeconômica das pessoas com deficiência, que são acompanhados durante todo o percurso a uma independência econômica: desde as bases do trabalho até a gestão financeira e administrativa das cooperativas. (AP) (14/9/2016 Agência Fides)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network