AMÉRICA/EQUADOR - “Com a ajuda de todos, podemos reconstruir a escola”: depois do terremoto os estudantes em salas de aula feitas de bambu

Quarta, 31 Agosto 2016

Playa Prieta (Agência Fides) - "Queremos a nossa escola, não queremos estudar em outra escola, caso contrário paramos de estudar ou repetimos o ano." Estes são os pedidos dos estudantes da escola administrada pelas Siervas do Hogar de la Madre, em Playa Prieta, destruída pelo terremoto que atingiu a costa do Equador, na noite de 16 de abril, no momento de pensar ao novo ano escolar que começaria em julho. O terremoto causou centenas de mortos, incluindo uma religiosa e cinco postulantes da comunidade (veja Fides 18/4/2016), e milhares de feridos e desabrigados.
As mães dos alunos encorajavam as irmãs: "Contem conosco para qualquer coisa, para cozinhar, preparar a argamassa, passar os tijolos, para qualquer coisa. Com a ajuda de todos, podemos reconstruir a escola, vocês vão ver ...". Da estrutura escolar, que abrigava estudantes do jardim de infância ao ensino médio, era possível utilizar somente a escola de ensino fundamental e o salão principal, o resto teve de ser demolido e reconstruído, e o terreno foi reforçado, pois apresentava buracos e rachaduras.
"Foi impressionante ver quantas pessoas que começaram a rezar, deram tudo o que tinham, até mesmo as suas economias, se esqueceram de seus problemas e sua dor para se unir à nossa dor", conta uma religiosa. Muitos demonstraram seu apoio sem ter muitos meios econômicos. Os profissionais colocaram à disposição o seu trabalho ou seus maquinários, os voluntários sacrificaram seu fim de semana para ajudar, as mães deixaram as suas tarefas diárias para ajudar em tudo o que era necessário.
O dia 27 de junho foi o primeiro dia de aula para o ensino médio, enquanto no dia seguinte chegou uma equipe de voluntários da empresa Telefônica de Quito com um caminhão cheio de bastões de bambu para a construção de quinze salas de aula projetadas para abrigar provisoriamente 360 alunos matriculados. No dia 15 de julho, foi realizada uma pequena cerimônia de entrega das salas de aula aos alunos, felizes de “voltarem para a sua casa”, “para a sua escola”, enquanto ao seu redor continuam os trabalhos para a restauração definitiva da Unidade Educacional Sagrada Família, que terá salas de aula, capela, sala de informática, sala de reunião, casa para os voluntários e a casa das irmãs. (SL) (Agência Fides 31/8/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network