ÁFRICA/ÁFRICA DO SUL - Os Jesuítas denunciam o uso político da Polícia contra o Ministro das Finanças

Sexta, 26 Agosto 2016 política   justiça  
 Pravin Gordhan

Pravin Gordhan

Johanesburgo (Agência Fides) - "O Jesuit Institute South Africa está seriamente preocupado com o que parece um contínuo assédio da parte dos Hawks contra o Ministro das Finanças, Pravin Gordhan", firma um comunicado enviado à Agência Fides. Os Hawks são um departamento de investigação da Polícia sul-africana, especializada em crimes organizados e crimes financeiros.
Gordhan foi convocado pelos Hawks para ser interrogado no âmbito de uma investigação sobre supostos abusos de sua parte numa unidade de inteligência do Ministério das Finanças para recolher informações financeiras sobre vários políticos, incluindo o Presidente Jacob Zuma.
Os Jesuítas, após recordar que o anúncio da convocação do ministro causou uma queda do rating sul-africano (avaliação sobre a confiabilidade financeira do país da qual dependem as taxas de juro), "com graves consequências especialmente para os mais pobres", afirmam que este último "reforçou a impressão de que os Hawks sejam usados como agentes políticos do Presidente Zuma e por pessoas associadas a ele, na luta para ter acesso ilimitado a fundos estatais, em particular em relação às centrais nucleares e a South African Airways".
Os Jesuítas também apontam que Zuma tinha demitido o ex-ministro das Finanças, Nhlanha Nene (veja Fides 17/12/2015), "com consequências pesadas sobre a economia". "Mais uma vez, o Governo do presidente Zuma mostra uma liderança que não se importa com o bem comum. Pare agora, Sr. Presidente, pare e coloque em primeiro lugar a economia do país em dificuldade. Poderia ser a sua última chance de mostrar que o senhor está preocupado com o bem comum", conclui o comunicado. (L.M.) (Agência Fides 26/8/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network