ÁSIA/FILIPINAS - Caritas: pobreza, desenvolvimento e justiça climática no centro da agenda política

Segunda, 20 Junho 2016 caritas   catástrofes naturais   desenvolvimento   segurança alimentar   direitos humanos   indígenas  

caritas

Manila (Agência Fides) – Apostar no desenvolvimento e colocar os pobres “no centro da agenda política”: é o apelo da Caritas das Filipinas e de um grupo de cerca de 30 organizações religiosas civis ao recém-eleito presidente Rodrigo Duterte. A Caritas convida a administração pública a realizar “mais esforços para melhorar a vida dos países pobres e dos marginalizados”, na ótica de uma “mudança real”. Se o presidente se define como artífice desta renovação - observa uma nota enviada à Fides por ocasião do primeiro aniversário da encíclica “Laudato si’” - “pedimos que a mudança se baseie na justiça e na dignidade humana”.
A nota é compartilhada por mais de 30 grupos religiosos e organizações da sociedade civil, que pedem para “proteger os direitos dos pequenos agricultores, sobretudo os direitos de propriedade das terras”, convidando a rever o mecanismo de subsídios “para apoiar a produção local e o comércio équo” , incentivando “a agricultura sustentável e biológica e a pesca”, aplicando uma “verdadeira reforma agrária”.
A nota recorda também “a erosão dos direitos dos povos indígenas”, vítimas de abusos de direitos humanos e propõe um plano para “a promoção da justiça climática”, cancelando todas as licenças de construção de usinas de carvão e o fim das concessões de exploração minerárias, quase sempre concedidas a multinacionais que pisoteiam os direitos das populações locais.
“A mudança é desejável quando comporta o bem comum, justiça e paz para a humanidade”, conclui pe. Edwin Gariguez, Secretário executivo da Caritas Filipinas, recordando o tema das mudanças climáticas e do aquecimento global. (PA) (Agência Fides 20/6/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network