ÁFRICA/SUDÃO DO SUL - A chegada das chuvas piora a situação de mais de 700 mil refugiados

Quarta, 25 Maio 2016 refugiados  

Trevor Snapp/Pulitzer Center

Yida (Agência Fides) - Continua a emergência no campo de refugiados de Yida, no Sudão do Sul. O vento e as chuvas torrenciais destruíram as tendas e deixaram milhares de pessoas em grandes dificuldades. Segundo fontes locais, a maior parte dos residentes do campo, cerca de 35 mil, estão enfrentando o início da estação das chuvas ao ar livre. Não receberam tendas e cobertas plastificadas que as organizações humanitárias deveriam ter distribuído antes da chegada das chuvas. As estradas lotadas de barro são um problema sério para o transporte de gêneros de conforto e muitas vezes são destruídas, tornando inacessível o acesso das organizações. Os alimentos foram reduzidos para os mais de 700 mil refugiados e as organizações humanitárias estão revendo as ajudas. Os refugiados lançaram o seu grito de ajuda solicitando a entrega de folhas de plástico por medo de que a situação possa se deteriorar ainda mais nos próximos dias. Enquanto isso, o ACNUR está planejando a mudança dos refugiados para outros campos. A estação das chuvas vai de maio a novembro. (AP) (25/5/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network