VATICANO - Em Bogotá, o Card. Filoni ordena dois Vigários apostólicos: “Sejam pais e mestres”

Segunda, 23 Maio 2016 filoni   igrejas locais  

Bogotá (Agência Fides) – “É Cristo que, no mistério do Bispo, continua a pregar o Evangelho da salvação e santificar os fiéis através dos sacramentos da fé; é Cristo que, na paternidade do Bispo, faz crescer com novos membros o seu Corpo, que é a Igreja; é Cristo que, na sabedoria e na prudência do Bispo, orienta o Povo de Deus nesta peregrinação terrena rumo à felicidade eterna”. Foi o que sublinhou o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, durante a solene concelebração eucarística que presidiu na manhã de domingo, 22 de maio, na Catedral de Bogotá, para a ordenação episcopal do Vigário Apostólico de Puerto Gaitán, o rev. Raúl Alfonso Carrillo Martínez, e do Vigário apostólico de San Andrés y Providencia, o rev. Jaime Uriel Sanabria Arias (veja Fides 19/5/2016).
No início da homilia, o Prefeito do Dicastério Missionário expressou sua alegria “por estar entre vocês” na solenidade da Santíssima Trindade, na qual “contemplamos e adoramos a unidade e a vida divina do Pai, do Filho e do Espírito Santo”, e na qual “reconhecemos também o modelo da Igreja, chamada a viver segundo o exemplo da vida trinitária”. Levando a saudação e as bênçãos do Papa Francisco, o Card. Filoni destacou os motivos de sua visita à Colômbia: a participação no XII Congresso Missionário Nacional. E ainda, disse, “com esta visita, desejo também expressar a gratidão da Congregação para a Evangelização dos Povos pelo trabalho pastoral de todos aqueles que, de um modo ou outro, estão engajados na evangelização como missionários solícitos: sacerdotes, religiosos, religiosas, leigos e catequistas que se doam pelo anúncio do Evangelho nestes territórios de missão, seja na Colômbia como no exterior”. Mencionando o outro motivo de sua visita, a ordenação episcopal de dois Vigários apostólicos, o Card. Filoni convidou os fiéis de ambos os Vicariatos a acolhê-los com “alegria e gratidão”, “a estar-lhes próximos” e “ampará-los em seu dever”. Enfim, aos dois novos Bispos, confiou a condução destas comunidades particulares, “para que alcancem a maturidade de autênticas Igrejas diocesanas”, exortando-os a ser “pais e mestres em meio a seus fiéis” e “autênticos homens de Deus na caridade, na humildade e na simplicidade de vida”.
O Cardeal pediu também uma “atenção especial” aos sacerdotes e seminaristas, religiosos, religiosas e catequistas, e prosseguiu: “Estabelecidos pelo pai como chefes de família, estejam em meio a suas comunidades como pastores que conhecem seu rebanho, que assumem o seu ‘cheiro’ e sabem reconhecê-lo, distinguindo-se na caridade e no zelo para com todos, sobretudo com os mais pobres. Na Igreja, a autoridade está a serviço dos outros”. (SL) (Agência Fides 23/05/2016)



Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network