ÁSIA/PALESTINA - Trabalhadores das escolas cristãs novamente nas ruas para a reforma do Sistema de Previdência Social palestino

Quinta, 12 Maio 2016 trabalho  

abouna.org

Ramallah (Agência Fides) - Um grupo de representantes qualificado das escolas cristãs participou ontem, quarta-feira, 11 de maio, de uma nova mobilização pública, organizada em Ramallah, para solicitar a revisão da normativa da Previdência Social aprovada pelas autoridades palestinas em março passado. Do evento - afirma o site abouna.org - participaram também o padre Faisal Hijazin, secretário-geral do Conselho das instituições de ensino cristãs e o diretor-geral das escolas do Patriarcado Latino de Jerusalém. "Nós tomamos as ruas", disse o padre Faisal, “para pedir a adoção de uma lei sobre a proteção social que garanta uma vida digna para milhares de trabalhadores que trabalham nas escolas coordenadas pelo nosso Secretariado e para todos os trabalhadores palestinos empregados nas instituições públicas e nas empresas privadas”. Os sindicatos e as organizações sociais apresentaram às autoridades palestinas um projeto de reforma do sistema previdencial, articulado em 17 pontos.
Já em abril (veja Fides 20/4/2016) os trabalhadores das escolas cristãs participaram de um evento semelhante para pedir que seja previsto o décimo terceiro do salário aos 350 mil trabalhadores do setor privado, e seja instituído um subsídio mínimo de desemprego em favor dos 400 mil desempregados. O sistema de previdência social no momento não inclui os desempregados, as donas de casa e a maioria dos idosos. (GV) (Agência Fides 12/5/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network