AMÉRICA/CANADÁ - Incêndio em Fort McMurray: a oração do Papa

Sábado, 7 Maio 2016 catástrofes naturais   meio ambiente   áreas de crise  
Incêndio em Fort McMurray

Incêndio em Fort McMurray

Fort McMurray (Agência Fides) - A cidade de Fort McMurray, norte de Alberta (Canadá), está completamente deserta, abandonada por seus habitantes por causa de um incêndio que destruiu pelo menos 1.600 edifícios. O fogo obrigou a evacuação de mais de 90 mil pessoas. Os números da tragédia são impressionantes. Esta é considerada a “catástrofe natural mais custosa da história do Canadá”. Desde o início do incêndio, em 1º de maio, o fogo se estendeu sem parar: o primeiro dia afetou uma área de cerca de 500 hectares (5 quilômetros quadrados) enquanto até, 6 de maio, os hectares afetados pelas chamas são pelo menos 100 mil (1.000 quilômetros quadrados). A situação dramática de Fort McMurray tocou o Papa Francisco que, triste pela situação, pediu para rezar pela população. Ontem, numa carta enviada ao local, o Secretário de Estado Vaticano, Cardeal Pietro Parolin, afirma que “o Santo Padre ficou triste com a destruição e o sofrimento causado pelo incêndio que afetou a área de Fort McMurray". "Ele reza por todos os deslocados, sobretudo pelas crianças que perderam suas casas”, lê-se na carta enviada a Fides.
A cidade de Fort McMurray aumentou de 35 mil habitantes, que tinha no início de 1990, para mais de 125 mil em 2015, graças a uma só atividade: a extração de petróleo numa superfície de cerca de 140 mil km2 das “areias de alcatrão”. A produção do material que levou fama, dinheiro e desenvolvimento para aquela área foi muito criticada pelos ecologistas por causa da contaminação causada pela produção. A causa do incêndio das florestas está ligada às mudanças climáticas (o inverno tornou-se muito brando). A população fugiu para o sul, para as cidades mais próximas que estão a cerca de 600 km. (CE) (Agência Fides, 07/05/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network