ÁFRICA/EGITO - Os coptas voltam a Jerusalém. Superada “de fato” a proibição de peregrinações à Cidade Santa

Terça, 26 Abril 2016 peregrinações  

Wikipedia

Cairo (Agência Fides) - O Domingo de Ramos, celebrado anteontem pelas Igrejas que seguem o calendário juliano, contou com um incremento exponencial de peregrinos egípcios coptas que celebraram os ritos da Semana Santa em Jerusalém. Segundo os meios de comunicação egípcios, no ano corrente, são pelos menos 5.700 os cristãos coptas ortodoxos que foram à Cidade Santa, com um aumento de mais de mil unidades em relação aos peregrinos coptas que fizeram a peregrinação aos Lugares Sagrados de Jerusalém, em 2015.
A presença crescente de peregrinos coptas ortodoxos egípcios na Cidade Santa marca nos fatos a superação da proibição de visitar Jerusalém que, em 1979, foi imposta aos fiéis pelo então Patriarca Shenuda III. Nos últimos anos em que se aumentava o conflito israelense-palestino, o Patriarca copta Shenuda III (1923-2012) proibiu os fieis de sua Igreja de realizar peregrinações ao Estado judeu e não mudou a posição nem mesmo depois da normalização das relações entre Egito e Israel, a pedido do Presidente Sadat. Tal proibição nunca foi formalmente revogada, mas já em 2014, a viagem realizada na Terra Santa por noventa cristãos coptas por ocasião da Semana Santa deu uma ocasião aos vários observadores de sublinhar a falta de atualidade da medida disciplinar antiperegrinação, no quadro das relações existentes entre as duas nações confinantes.
O que incentivou mais as peregrinações dos coptas à Terra Santa foi de certo também a viagem realizada no fim de novembro em Jerusalém pelo próprio Patriarca Tawadros II, por ocasião
dos funerais do Arcebispo Abraham, chefe local da comunidade copta ortodoxa. A viagem patriarcal, mesmo apresentada pela Igreja copta ortodoxa como “uma exceção”, foi entendida pelos coptas egípcios como um sinal eloquente de que o novo Patriarca não tem a intenção de prosseguir com proibições que penalizam a vida espiritual dos fiéis. (GV) (Agência Fides 26/4/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network