ÁFRICA/EGITO - Confirmada a condenação “por blasfêmia” da escritora Fatima Naoot

Sexta, 1 Abril 2016 blasfêmia  

Facebook

Cairo (Agência Fides) – O tribunal para crimes menores do Cairo rejeitou o recurso que a famosa escritora e blogger egípcia Fatima Naoot apresentou contra a sentença de condenação por crime de blasfêmia emitida contra ela em janeiro passado. A escritora foi condenada a três anos de prisão e ao pagamento de uma multa de 20 mil esterlinas egípcias (cerca de 2550 dólares) por ter criticado a prática islâmica de imolar cordeiros, bezerros, bodes por ocasião do Eid al Adha, a “festa do sacrifício”.
A escritora, atualmente em turnê no Canadá, é a segunda figura pública egípcia condenada por blasfêmia nos últimos meses. Em dezembro passado, foi a vez do pesquisador Islã Beheri que proferiu palavras consideradas ofensivas ao Islã durante a transmissão por ele realizada no canal televisivo al Qahera Wal-Nas.
Permanecem até agora confirmadas as sentenças de cinco anos de prisão impostas em fevereiro a quatro estudantes coptas, acusados de insultar a religião islâmica por terem difundido na primavera de 2015, um vídeo de poucos segundos, realizado com o telefone celular, em que imitavam a cena do degolamento de um muçulmano em atitude de oração, imitando as execuções horríveis cometidas por jihadistas do Estado islâmico (Daesh). O Ministério da Justiça egípcio tinha prometido reconsiderar o caso (veja Fides 8/3/2016), mas até agora essa garantia não teve nenhum efeito prático. (GV) (Agência Fides 1/4/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network