ÁMÉRICA/PANAMÁ - Setecentos imigrantes cubanos em situação crítica pedem uma solução diplomática

Quarta, 16 Março 2016 refugiados   bispos   menores   áreas de crise  

Jose Vasquez

Cubanos em Panamá

Cidade do Panamá (Agência Fides) – O Cardeal José Luis Lacunza, Bispo de David, recebeu um relatório sobre a situação dos cubanos em Paso Canoas, e anunciou que informará os bispos do país e, juntos, refletirão sobre o assunto. A nota enviada à Fides pela Caritas Panamá informa que Siexdel Candanedo, responsável pela Caritas de Chiriqui, informou que em Paso Canoas ainda existem mais de 700 cubanos, incluindo crianças, mulheres grávidas e doentes. Candanedo também disse que o Cardeal Lacunza encontrará os sacerdotes de Paso Canoas e os grupos da sociedade civil para tentar melhorar as condições dos imigrantes. A Caritas de Chiriqui se mobilizou para assistir os migrantes cubanos, mas a situação é crítica, porque o governo não está fornecendo a eles o alimento necessário e os serviços de higiene, obrigando-os assim a ir até o rio Chiriqui Viejo para lavar-se e fazer suas necessidades fisiológicas.
Segundo um primeiro relatório da organização “Justiça e Paz” da Igreja Católica, nos últimos dias inúmeros cubanos chegaram à fronteira Panamá-Costa Rica para pedir ajuda em sua viagem rumo aos Estados Unidos. Um comunicado do grupo de emigrantes cubanos que chegou a Paso Canoas agradeceu ao governo do Panamá pela assistência fornecida aos 1.300 cubanos que ali chegaram, mas agora a situação se tornou crítica e pedem a ajuda do Estado por uma solução diplomática.
(CE) (Agência Fides, 16/03/2016)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network