AMÉRICA/PARAGUAI - Aumentam as denúncias de maus-tratos de menores explorados como domésticos

Sexta, 11 Março 2016 trabalho infantil  

Imagens Portal SESCSP

Asuncion (Agência Fides) - Nos últimos três anos no Paraguai se verificaram várias mortes de menores que trabalham como domésticos, por causa de maus-tratos sofridos pelos seus patrões. Trata-se de uma fenômeno “culturalmente aceito”: no país, de fato, é normal que um menor trabalhe como doméstico e também as famílias de origem são convencidas de que os seus filhos terão condições de vida melhores.
Segundo declarado pela Secretaria para a Infância e Adolescência (SNNA), é uma forma de exploração doméstica de crianças e adolescentes muito arraigada. Somente em janeiro de 2016, foram registradas 12 denúncias de maus-tratos desse tipo, a mesma cifra de 2014. As estimativas oficiais demostram que no Paraguai mais de 46 mil crianças e adolescentes de famílias pobres trabalhem a serviço das famílias abastadas em troca de moradia e alimento. A SNNA declarou que as denúncias dos últimos três anos chegaram através do serviço telefônico gratuito Fono Ayuda e mais de 80% das vítimas eram meninas e adolescentes, a maioria na faixa etária de 9 a 17 anos. (AP) (11/3/2016 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network