ÁSIA/KUWAIT - Terrenos concedidos para construir novas igrejas, mas os parlamentares se opõem

Terça, 26 Janeiro 2016 direitos humanos  

flickr.com

Madinat al-Kuwait (Agência Fides) - As notícias sobre as disposições do Município de Madinat al-Kuwait (Kuwait City) que teria aprovado a concessão de terrenos para a construção de novas igrejas, estão causando no Emirado a reação veemente de parlamentares e juristas kuwaitianos. O jurista islâmico Ahmad al-Azemi anunciou a iniciativa de um grupo de parlamentares que irá se opor à disposição municipal se ela for confirmada, recorrendo ao argumento de que “contradiz a charia”. Os argumentos dos opositores sublinham a inconstitucionalidade das disposições que permitem a construção de igrejas no Kuwait, uma vez que o Islã é reconhecido como religião oficial e principal fonte da legislação. Todos os estudiosos e especialistas da lei islâmica estão de acordo em reiterar que nenhum lugar de culto não-islâmico pode ser construído na Península Arábica.
A notícia de que a municipalidade da capital tinha aprovado a concessão de terrenos para a construção de novos locais de culto cristão foi referida à imprensa local nos últimos dias por Ahmad al-Manfoohi, diretor-geral do município. Depois de reações negativas, o funcionário Fahd Al-Sane, chefe do departamento técnico municipal, foi rápido em dizer de não ter recebido nenhuma comunicação relacionada com os terrenos que teriam sido concedidos para a construção de novas igrejas. (GV) (Agência Fides 26/1/2016).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network