http://www.fides.org

Asia

2003-10-09

ÁSIA/IRAQUE - UM CRISTÃO CALDEU MORTO EM MOSUL. CRESCE O TEMOR DE ATAQUES DE EXTREMISTAS MUÇULMANOS. O FUNDAMENTALISMO ISLÂMICO TENTA AMEDRONTAR AQUELES QUE TRABALHAM POR UM IRAQUE DEMOCRÁTICO E LIVRE, COM ESPAÇO PARA A LIBERDADE RELIGIOSA

Mosul (Agência Fides) – Alarme na comunidade caldéia no Iraque: grupos muçulmanos fundamentalistas tentam intimidar os cristãos. Os cristãos caldeus temem a ocorrência de atos de violência nesta fase de reconstrução do País. O último episódio que semeou perturbação e preocupação ocorreu no início de Outubro, em Mosul, região norte do Iraque: um cristão caldeu foi assassinado em seu negócio com uma granada. Safa Sabah Khoshi, caldeu proprietário de uma loja comercial de gêneros alimentícios e bebidas morreu no atentado e seu primo Meyaser Karim Khoshi ficou gravemente ferido.
Comentando este grave episódio, o Pe. Nizar Seeman, sacerdote caldeu de Karakosh, nas proximidades de Mosul, fez a seguinte declaração à Agência Fides: “Nós cristãos estamos preocupados com o crescimento do fundamentalismo islâmico, especialmente em Mosul. É um fenômeno presente entre os muçulmanos xiitas, mas também entre os sunitas, nos quais se difunde a tendência wahabita financiada pela Arábia Saudita. Esta tendência cresce sobretudo entre os jovens desocupados que se tornam presas fáceis de movimentos extremistas”
“É uma situação inaceitável. Enquanto o governo provisório tolerar estes atos os caudeus serão objeto de ataques e muitos inocentes morrerão. Enquanto que os grupos muçulmanos pretendem impor a força a sua visão fundamentalista do Islã, nós cristãos desejamos construir um novo Iraque laico e secular, no qual haja espaço para a liberdade religiosa e ninguém venha a ser discriminado ou perseguido por causa de sua fé”, afirma à Agência Fides uma outra fonte da Igreja caldéia no Iraque.
A comunidade caldéia no Iraque é trabalhadora, não viola as leis vigentes no País e também ajuda muitas pessoas através das paróquias caldéias cuja os fiéis fazem doações regulares. As Igrejas cristãs, de fato, com a sua rede de Caritas, assistem muitas famílias muçulmanas nos bairros pobres da cidade iraquiana em todo o país.
(PA) (Agência Fides 9/10/2003 – linhas: 30; palavras: 332)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network