http://www.fides.org

Especial

2005-04-15

“As raízes cristãs são para a Europa a principal garantia de seu futuro”: o Papa promulga a Exortação Apostólica nas primeiras vésperas da solenidade dos santos Pedro e Paulo

Cidade do Vaticano (Agência Fides) - “A "Boa Nova" foi e continua a ser fonte de vida para a Europa. Se é verdade que o Cristianismo não se reduz a uma cultura particular, mas dialoga com cada uma, para orienta-las a expressar o melhor de si em todos os campos do saber e do agir humano, as raízes cristãs são para a Europa a principal garantia de seu futuro. Uma árvore sem raízes pode viver e crescer? Europa, não se esqueça de sua história!”. O apelo foi lançado sábado, 28 de junho de 2003 pelo Santo Padre João Paulo II, durante as Primeiras Vésperas da Solenidade dos Santos Pedro e Paulo, quando promulgou a Exortação Apostólica Pós-Sinodal "Ecclesia in Europa".
“Tu és Cristo! - repete esta noite o Sucessor de Pedro, ao lado de seus irmãos Bispos, dos sacerdotes e do povo cristãos da Europa e de todos os cantos da Terra - disse o Papa em sua homilia. Ele proclama esta verdade fundamental da fé cristã com vigor e íntima gaudio. Somente Cristo é Redentor do homem, somente Cristo é a nossa esperança. “Jesus Cristo, vivente em sua Igreja, fonte de esperança para a Europa”. Este foi o tema da segunda Assembléia Especial para a Europa do Sínodo dos Bispos, realizada no Vaticano de 1º a 23 de outubro de 1999. Com alegria, esta noite, assino e entrego a Carta apostólica ‘Ecclesia in Europa’, que reúne e elabora o que emergiu deste significativo encontro sinodal”.
O Papa então ilustrou a história bimilenar do Cristianismo no continente: “Da margem oriental do Mediterrâneo, a mensagem evangélica se irradiou-se através do império romano, para implantar-se nas múltiplas variedades étnicas e culturais presentes no Continente europeu”.
“No vigésimo século, o espírito Santo suscitou uma nova primavera, que foi fecundada com o testemunho de muitos santos e mártires. Uma profunda renovação espiritual surgiu graças ao Concílio Ecumênico Vaticano II - prosseguiu o Papa -. "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!". A profissão de fé de Pedro não veio a menos na Igreja, não obstante as dificuldades e provas que marcaram o caminho bimilenar do povo cristão. A Carta apostólica, que simbolicamente entrego esta noite aos Bispos, presbíteros e diáconos, consagrados, consagradas e fiéis leigos da Europa, é um convite a renovar esta adesão sem reservas a Cristo e a seu Evangelho. Somente Tu, Jesus Cristo, vivente em tua Igreja, és fonte de esperança!” (Agência Fides 15/4/2005)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network