http://www.fides.org

Ciência e Medicina

2003-09-08

FALTA DE SERVIÇOS SANITÁRIOS EFICIENTES E MISÉRIA AGRAVAM A PROPAGAÇÃO DA TUBERCULOSE NO MUNDO

Roma (Agência Fides) – A tuberculose é um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde começou o ocupar-se desta doença a partir de 1947, instituindo a sessão Tuberculose ao interno do próprio secretariado. infelizmente porém, ainda que no curso dos anos ocorreram diversas políticas sanitárias com a intenção de controlar a doença e de reduzir a incidência, não houve significativos progressos do ponto de vista farmacológico e nem profiláticos. Existe uma única vacina disponível contra a tuberculose: a vacina BCG.
Segundo estimativas, em 2003, os novos casos de tuberculose serão 8,3. destas, cerca de 1,8 milhões morrerão, sendo que 98% destas mortes ocorrerão em Países em via de desenvolvimento. A co-infecção tuberculose-HIV contribuirá com o índice de mortalidade global em 230 mil casos. Infelizmente, a tuberculose é uma doença que atinge todos os Países, inclusive os industrializados. Os Países com o maior número de casos são: Índia, China, Indonésia, Bangladesh, Nigéria, Paquistão, África do Sul, Filipinas, Federação Russa, Etiópia, Quênia, Congo, Vietnam, Tanzânia, Brasil, Tailândia, Zimbábue, Camboja, Myonmar, Uganda, Afeganistão, Moçambique. Juntos, estes Países reúnem 80 % dos casos de tuberculose no mundo. Estimativas apontam que em 2000, na África, a incidência de tuberculose foi de 290 casos por 100 mil pessoas, totalizando 1.857.000 novos casos. Cerca de 3% da população resulta ter sido atingida por uma infecção tubercular latente e em algumas regiões da África sub-Sahariana, até 70 5 dos casos está associado ao HIV. No ano 200, 482 mil pessoas morreram de tuberculose, sendo que 39% destas tinham HIV.
A África, juntamente com o sudeste asiático ( com 2.986.000 novos casos em 2000) e com o Pacífico Ocidental ( com 2.361.000 casos em 2000) é a região em que a situação é mais grave e onde se faz mais urgente uma intervenção mais eficaz. Dados da OMS.
(AP) (8/9/2003 – Agência Fides, 08/09/2003 – linhas: 24; palavras: 319)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network