http://www.fides.org

Asia

2003-09-04

ÁSIA/PAQUISTÃO - “OS CATÓLICOS CONTRIBUÍRAM PARA FUNDAR O PAÍS E CRIAR UMA CONSCIÊNCIA NACIONAL”: FALA O PADRE BERNARD INAYAT

Lahore (Agência Fides) – Falando das recentes tensões entre muçulmanos e cristãos no País, e contestando a tese que apresenta o cristianismo como “religião estrangeira”, Pe. Bernard Inayat, responsável pela Comissão para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da Conferência Episcopal, teve ocasião fazer notar que “os cristãos deram uma importante contribuição para a criação do Paquistão, nos tempos da fundação do Estado por parte de Ali Junnah em 1947”.
Quando o Paquistão se separou da Índia britânica – destacou – três homens políticos cristãos ajudaram a Assembléia de Punjab a pronunciar-se em favor da nova nação. Eles tiveram vários encontros com Junnah, apoiando-lhe e seus votos foram determinantes para a decisão final, dado que a Assembléia se pronunciou com 91 votos a favor contra 88 contrários.
Padre Bernard lembrou que o fundador do Paquistão assegurou que os cidadãos de todas as religiões teriam o mesmo direito e a mesma liberdade de culto na nação, tal como fora escrito na Constituição do País. O sacerdote expressou portanto, um certo desapontamento observando que hoje, muitos negam a contribuição dos cristãos na criação do País. O próprio Ali Jinna e muitos outros líderes políticos, destacou, foram educados e instruídos em institutos cristãos.
Tais observações são muitos oportunas para o momento, em que cristãos no Paquistão são freqüentemente definidos por grupos fundamentalistas islamitas como “ocidentais” e considerados estranhos ao interno do tecido cultural e religioso do Paquistão. O discurso do Pe. Bernard foi transmitido também por emissoras de rádio não católicas cujo o público ouvinte é predominantemente constituído por muçulmanos.
(PA) (Agência Fides 4/9/2003 – 25 linhas: 272 palavras)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network