EUROPA/ARMÊNIA – O Parlamento armênio vota uma declaração condenando os genocídios assírio e grego

Quarta, 25 Março 2015

Erevan (Agência Fides) - O parlamento armênio votou na terça-feira, 24 de março, uma resolução que condena os massacres contra os assírios e gregos perpetrados pelo Império Otomano entre 1915 e 1923. A resolução foi apoiada por todas as forças políticas no Parlamento e ganhou o favor unânime de 117 parlamentares. Não houve votos contra ou abstenções. Em fevereiro passado, a intenção declarada pelo Parlamento armênio de quer adotar uma declaração condenando os massacres sofridos um século atrás pelos gregos e assírios em territórios otomanos permaneceu sob o domínio turco e foi comentada positivamente por associações e grupos militantes envolvidos na tutela da memória histórica desses trágicos acontecimentos, definidos, respectivamente, como “Genocídio grego” e “Genocídio assísio”. Na declaração se reitera que todas as minorias étnicas e religiosas foram objetos de massacres perpetrados por Jovens Turcos. Menos de dois anos atrás, a hipótese de adotar uma declaração desse tipo - patrocinada por alguns partidos políticos armênios – tinha sido rejeitada pelo Parlamento de Erevan. (GV) (Agência Fides 25/3/2015).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network