VATICANO - O Papa: intensificar o espírito missionário e o entusiasmo da missão sem se desencorajar

Sábado, 22 Novembro 2014

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “Eu vos encorajo a intensificar o espírito missionário e o entusiasmo da missão e a manter firme em vosso empenho nas Dioceses, nos Institutos missionários, nas Comunidades, nos Movimentos e nas Associações o espírito da Evangelii gaudium, sem se desencorajar nas dificuldades, que não deixam de faltar e – destaco uma coisa – comecemos pelas crianças”. Esta é a exortação que o Santo Padre Francisco dirigiu aos participantes do IV Congresso Missionário nacional (veja Fides 20/11/2014), recebidos no sábado em audiência. No seu discurso, o Papa recordou que “toda geração é chamada a ser missionária” e que “uma Igreja missionária só pode ser ‘em saída’”. E prosseguiu: “As diversas realidades que vós representeis na Igreja italiana indicam que o espírito da missio ad gentes deve se tornar o espírito da missão da Igreja no mundo: sair, ouvir o grito dos pobres e dos que estão distantes, encontrar todos e anunciar a alegria do Evangelho. As Igrejas particulares na Itália fizeram tanto… muitos padres, freiras e leigos fidei donum. Vós tens isso no sangue! É uma graça de Deus. Deveis preservá-lo, fazê-lo aumentar e deixá-lo como herança às novas gerações de cristãos.”
O Papa reiterou que “a missão é tarefa de todos os cristãos, não somente de alguns”, e destacou: “É tarefa também das crianças! Nas pontifícias obras missionárias, os pequenos gestos das crianças educam à missão”. Agradecendo à Igreja italiana pelo seu empenho, o Papa Francisco exortou a “não deixar-se roubar a esperança e o sonho de mudar o mundo com o Evangelho, com o fermento do Evangelho, começando das periferias humanas e existenciais. Sair significa superar a tentação de falar entre nós, esquecendo os muitos que esperam de nós uma palavra de misericórdia, de consolo e de esperança. O Evangelho de Jesus se realiza na história”. Depois de reiterar que “na catequese as crianças devem receber uma catequese missionária”, o Papa convidou a não ceder ao pessimismo, presente também na Igreja, “que corre o risco de privar do anúncio do Evangelho muitos homens e mulheres”. Ao invés, “Prossigamos com esperança! Os muitos missionários mártires da fé e da caridade nos indicam que a vitória está somente no amor e numa vida vivida pelo Senhor e pelo próximo, a partir dos pobres”. (SL) (Agência Fides 22/11/2014)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network