OCEANIA/AUSTRÁLIA – Catholic Mission pede apoio dos australianos para matar a fome das crianças peruanas, desnutridas e doentes

Quinta, 30 Outubro 2014

Melbourne (Agência Fides) - O fenômeno da desnutrição continua se espalhando em algumas das áreas mais pobres e remotas do Peru. Em vista das próximas festividades natalinas, Catholic Mission Australia lançou o seu apelo destacando o trabalho dos missionários católicos que trabalham no país latino-americano para tentar superar o problema grave que afeta principalmente as crianças. Dentre esses missionários, Catholic Missiom cita o Frei Mauricio Careaga, que dirige um programa de alimentação para jovens e crianças vulneráveis em Yurimaguas na região de Loreto, na Amazônia. O programa, começou bem, mas precisa urgentemente de fundos para se expandir e continuar a salvar vidas preciosas.
O tema da campanha, "Eu tive fome e me destes de comer", representa uma história de desespero, mas também de esperança. "Algumas crianças que vivem nestas áreas estão tão desesperadas que buscam todos os meios possíveis para aliviar a dor da fome e acabam comendo as folhas de árvores e coisas encontradas no lixo", disse Frei Mauricio. "Eu me sinto angustiado toda vez que tenho de recusar uma criança afamada, desnutrida ou doente, mas os fundos acabaram e sem ajuda não sou capaz de ajudar a todos".
O Diretor Nacional de Catholic Mission, Martin Teulan, disse que com 54% do índice de mortalidade infantil devido à desnutrição, o apoio dos benfeitores é fundamental para a sobrevivência das crianças. Sem carne, verduras e leite muitas crianças são vítimas de efeitos graves da desnutrição, o que leva ao raquitismo, a um desenvolvimento mental limitado, bem como a um sistema imunológico muito precário que os torna ainda mais vulneráveis a infecções e doenças. "Convido a todos os australianos a apoiarem o trabalho de Frei Mauricio, no Peru, para que todas as crianças possam ter uma refeição nutritiva, não apenas no Natal, mas também nos anos vindouros", disse Teulan em seu apelo. (AP) (30/10/2014 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network