http://www.fides.org

News

2014-06-26

ÁSIA/LAOS - Falsas acusações de homicídio a cinco líderes cristãos, para impedir a evangelização

Savannakhet (Agência Fides) – Cinco líderes cristãos da província de Savannakhet foram acusados de homicídio e arriscam um longo período de detenção. As acusações são totalmente falsas e instrumentais, e visam “decapitar” as comunidades cristãs da província, a fim de impedir a difusão da fé cristã. Como apurado pela Fides, os cinco líderes são acusados de matar uma cristã, que morreu de morte natural, que haviam visitado nas últimas horas de vida para levar-lhe o conforto da fé e da oração. A Sra. Chan, da aldeia de Saisomboon, faleceu no dia 22 de junho depois de dois anos doente e de numerosas intervenções de médicos e curandeiros locais. A mulher, que tinha 8 filhos, havia se convertido do budismo ao cristianismo em abril passado. Com um gesto que representa uma clara violação da liberdade religiosa, o chefe do vilarejo já havia impedido a realização de funerais cristãos, dispondo as exéquias segundo o rito budista, não obstante o desapontamento da família (filhos todos convertidos) e dos outros fiéis da aldeia (onde cinco famílias optaram pela fé cristã). Os cinco líderes de comunidades cristãs das aldeias circunstantes estavam no local com outros fiéis, para participar dos funerais. A polícia os prendeu acusando-os de homicídio.
Como informado à Fides pela Ong “Human Rights Watch for Laos Religious Freedom” (Hrwlrf), estão presos: a Sra. Kaithong, líder da comunidade de Saisomboon; o Sr. Puphet, líder da Igreja da aldeia de Donpalai; o Sr. Muk, líder cristão da aldeia de Huey; Hasadee, que lidera os fiéis na aldeia de Bunthalay; e o Sr. Tiang.
“As autoridades estão procurando qualquer pretexto para deter a difusão da fé cristã na área”, afirma uma nota enviada à Fides pela Hrwlrf. Pedindo a libertação imediata dos cinco inocentes, a Ong exorta o governo laotiano a respeitar o direito de todos os cidadãos à liberdade religiosa e a garantir a legalidade e o estado de direito.
(PA) (Agência Fides 26/6/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network