http://www.fides.org

News

2014-06-11

ÁSIA/IRAQUE - Kirkuk defendida pelos Peshmerga curdos. Nas igrejas se reza: basta violência e dor

Kirkuk (Agência Fides) – Os povoados perto de Kirkuk estão fora do controle do governo iraquiano, enquanto a área urbana vive numa atmosfera suspensa, com a população fechada em casa e as milícias curdas dos Peshmerga que vieram do Curdistão para proteger a cidade dos jiahdistas de ISIL, facção islâmica sunita – atuante no conflito sírio – que depois de conquistar Mossul está estendendo o seu controle para amplas áreas do território iraquiano. É este o quadro que emerge do testemunho do sacerdote caldeu Pe. Qais Kage, contatado pela Agência Fides. “O avançar dos milicianos do ISIL”, explica Pe. Qais “é favorecido pelas tribos e grandes clãs sunitas. O que aconteceu em Mossul é significativo: uma cidade tão grande não pode cair em poucas horas sem o apoio de dentro. O caos e a divisão política do país, devido às conquistas sectárias, favorecem o avançar dos milicianos que vieram de fora: o exército iraquiano deixou tudo em suas mãos, e isso suscita perguntas”.
Para proteger Kirkuk chegaram os Peshmerga curdos, a pedido do gevernador da cidade. “Hoje, conta Pe. Qais, “as milícias curdas realizaram manovras em volta da cidade para impedir possíveis ataques”. “No entanto, nas quatro paróquias caldeias se reza todos os dias para que a população não tenha mais sofrimentos: suspendemos por motivos de segurança a catequese e as atividaddes com os jovens”, conta à Fides Pe. Qais “mas as igrejas estão abertas. Neste mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus, a cada dia celebramos a missa e rezamos pedindo ao Senhor para que a situação não precipite e que nos salve de novas explosões de violência sectária”. (GV) (Agência Fides 11/6/2014).

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network