http://www.fides.org

News

2014-06-03

ÁSIA/AFEGANISTÃO - Jesuíta sequestrado: Pe. Moretti pede “oração e silêncio”

Kabul (Agência Fides) – “Vivemos este momento, depois do sequestro de um sacerdote jesuíta, com profunda oração, silenciosa e cheia de esperança. É um evento triste que esperamos possa se resolver positivamente. Pedimos aos meios de comunicação a máxima discrição, para que os organismos institucionais possam fazer o seu trabalho e salvar Pe. Alexis Prem Kumar”: foi o que disse à Agência Fides Pe. Giuseppe Moretti, Superior da “Missio sui iuris” do Afeganistão, sobre o sequestro do jesuíta indiano Pe. Alexis Prem Kumar, sequestrado no Afeganistão em 2 de junho por um grupo não identificado de homens armados. Pe. Prem Kumar, 47 anos, foi sequestrado enquanto visitava uma escola para repatriados no povoado de Sohadat, a 25 km de Herat. Quem confirmou o sequestro foi o Superior Provincial dos jesuítas do sul da Ásia, Pe. Edward Mudavassery. Pe. Kumar trabalha no Afeganistão há quatro anos como diretor do “Jesuit Refugee Service” (JRS), Serviço Jesuíta para Refugiados. Os jesuítas informaram o Ministério do Exterior Indiano e o Governador de Herat, que iniciou a busca e pediu máxima discrição.
“Os jesuítas – explica Pe. Moretti – tem em Herat uma comunidade canonicamente erguida e desempenham um serviço prevalentemente no campo da educação. Depois, eles trabalham autonomamente, através do JRS, na assistência humanitária”. Sobre os autores do sequestro, o Superior da “Missio sui iuris” explica: “Não há notícias certas. Os sequestros de estrangeiros são frequentes em todo o país. Sabemos que ele foi levado por homens armados, poderiam ser facções talibãs ou criminais comuns”.
O “Jesuit Refugee Service” é uma organização internacional de voluntariado criada pela Companhia de Jesus. O departamento regional do sul da Ásia ajuda e cuida, no complexo, de 800 mil refugiados: refugiados butaneses no Nepal, refugiados do Sri Lanka na Índia e os refugiados afegãos. Os serviços fornecidos incluem cuidados médicos, educação, formação profissional, ajuda psicológica e desenvolvimento das comunidades. (PA) (Agência Fides 3/6/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network