http://www.fides.org

News

2014-05-08

VATICANO - Religiosas, pioneiras da missionariedade e do anúncio do Evangelho: o Card. Filoni no Colégio Mater Ecclesiae

Roma (Agência Fides) – “Penso que neste nosso Colégio, enquanto formamos jovens ao serviço de Deus, da Igreja e da própria Família religiosa, atuamos também o princípio de promoção da mulher na vida da Igreja e do mundo”: foi o que afirmou o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, que na tarde de quarta-feira, 7 de maio, presidiu a concelebração eucarística no Colégio Mater Ecclesiae, em Castelgandolfo, com os Diretores nacionais das Pontifícias Obras Missionárias (POM) reunidos para a Assembleia geral anual (veja Fides 29/4/2014),.
“Este Colégio conhece bem a generosidade das Pontifícias Obras – recordou o Cardeal – muitas das quais, com numerosas bolsas de estudo, permitem a estas nossas irmãs provenientes de numerosas Congregações de tantos países missionários, estudar e formar-se espiritual e intelectualmente”. Evocando o escrito por Papa Paulo VI na Exortação Apostólica Evangelii Nuntiandi sobre as religiosas, “que por vocação são pioneiras da missão da Igreja”, o Card. Filoni reiterou: “Gosto de lembrar este conceito porque me parece que responda bem à finalidade do nosso Colégio, ou seja, que estas religiosas, um dia, sejam pioneiras da missionariedade e do anúncio do Evangelho”.
Prosseguindo na homilia, o Prefeito do Dicastério Missionário relevou que “no contexto da evangelização, a religiosa, como mulher, tem um carisma específico, com o qual traduz e interpreta seu sentido de genialidade, típico da mulher, que tanto enriquece a missionariedade da Igreja em muitas partes do mundo”.
Comentando o Evangelho do dia, em que Jesus se manifesta como pão da vida, o Cardeal evidenciou que “o missionário é aquele que antes de tudo leva consigo, em sua bolsa, o pão da vida (Jesus e seu Evangelho); é aquele que leva consigo em sua bolsa o projeto da misericórdia: a educação da infância, a ajuda aos pobres, o amparo aos idosos, a criação de locais de cura, a proximidade às pessoas sós e dilaceradas”. (SL) (Agência Fides 08/05/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network