http://www.fides.org

News

2014-04-02

ÁSIA/IRÃ – Um cristão começa a greve de fome na prisão

Teerã (Agência Fides) – Vahid Hakkani, cristão convertido do islamismo, preso há cerca de um ano por “frequentar uma Igreja doméstica”, iniciou uma greve de fome, não obstante as suas precárias condições de saúde em protesto por seu recurso em favor da liberdade sob caução ter-lhe sido negado. Hakkani, originário da cidade de Shiraz, foi preso em junho de 2013 com outros três homens, e todos foram condenados pelo Tribunal da Revolução. Os quatro foram condenados a três anos e oito meses de cárcere “por ter frequentado reuniões em uma Igreja doméstica, contatando ministros cristãos estrangeiros e atentando à segurança nacional”.
Hakkani começou a greve de fome no dia 20 de março, mesmo sofrendo um problema intestinal bastante grave e tendo sido operado. Como informa uma nota enviada à Fides por “Mohabat News”, sua saúde está se deteriorando a cada dia, existe a possibilidade que as autoridades carcerárias o transfiram ao isolamento porque ele se nega a acabar com a greve de fome.
Com a eleição de Hassan Rouhani como presidente iraniano, nasceram novas esperanças para melhorar a liberdade religiosa das crenças não-islâmicas no país. Ahmed Shaheed, Observador especial do “Conselho da ONU para direitos humanos” publicou em 22 de março um Relatório que descreve a difícil situação que ainda vivem as minorias religiosas no país. Segundo o Relatório, em 3 de janeiro de 2014 pelo menos 307 membros das minorias religiosas estavam presas no Irã por razões de culto. Dentre estes, 136 baha’is, 90 muçulmanos sunitas, 50 cristãos, 19 dervisci e dois zoroastristas. (PA) (Agência Fides 2/4/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network