http://www.fides.org

News

2014-02-08

ÁSIA/PAQUISTÃO - Jovem cristã sequestrada, convertida e obrigada a matrimônio islâmico

Lahore (Agência Fides) – Uma jovem cristã de 16 anos do distrito de Layyah, na província de Punjab, foi sequestrada, obrigada a se converter e a se casar com o rito islâmico um rico proprietário de terras muçulmano. Como apurado por Fides, a família de Samariya – este é o nome da jovem – organizou uma protesta pública vivaz em Lahore, capital de Punjab, junto a outros líderes cristãos e a membros de organizações da sociedade civil, pedindo justiça ao governo de Punjab. Como refere a Fides a organização LEAD (“Legal Evangelical Assistance and Development”), que tutela os cristãos paquistaneses, Samariya foi sequestrada enquanto se dirigia à escola. A seguir, foi obrigada a se casar com rito islâmico com um rico muçulmano, dono da habitação onde a família da jovem vive. A família prestou queixa na delegacia do distrito. O advogado cristão Sardar Mushtaq Gill assumiu a defesa da família e fez um apelo ao primeiro-ministro do Punjab, Shahbaz Sharif (irmão do primeiro-ministro, Nawaz Sharif), pedindo o retorno imediato de Samariya em sua família e um procedimento legal contra os sequestradores.
Gill recordou: “Existem muitos exemplos de mulheres jovens cristãs sequestradas, convertidas ao islã e obrigada a se casar com muçulmanos ricos. Essas jovens são mantidas como escravas e muitas vezes, depois de um período de tempo, são abandonadas ou assassinadas”. Segundo fontes de Fides, os casos de garotas hinduístas e cristãs que passam por essa situação no Paquistão são em média 800-100 a por ano. Gill afirma que episódios desse tipo – amplamente documentados no passado pela Agência Fides – se enquadram no clima geral de violência e ameaça que sofrem as minorias cristãs no Paquistão. O advogado falou com Fides sobre outro episódio: em 29 de janeiro passado, Salamatay Bibi, 48 anos, cristã, mãe e operária numa alvenaria, foi espancada, junto com seus filhos, por seis homens ligados aos proprietários da fábrica de tijolos. O episódio parece estar ligado a questão de uma dívida que a família da mulher fez com o proprietário da fábrica. (PA) (Agência Fides 8/2/2014)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network