http://www.fides.org

News

2013-12-02

ÁSIA/ÍNDIA - Missionários cristãos denunciados por “conversão de tribais”

Bangalore (Agência Fides) – Um grupo hindu engajado no desenvolvimento de populações autóctones no estado de Karnataka apresentou à polícia uma denúncia contra os missionários cristãos, acusando-os de converter mais de mil famílias tribais ao cristianismo. Como apurado pela Fides, o “Girijana Kriya Koota”, organização social atuante em meio aos autóctones indianos, acusa os missionários cristãos de “converter de modo enganoso e à força” as populações tribais das aldeias no distrito de Mysore e em outros distritos vizinhos. Por isso, pede à polícia que “adote medidas adequadas para proteger a cultura dos adivasi (índios), que tem profundas raízes no culto da natureza e dos antepassados”. Segundo a denúncia, os missionários teriam dito às populações indígenas que “se aderissem ao cristianismo, todos os seus problemas desapareceriam”, fazendo-lhes uma verdadeira “lavagem cerebral”. “O governo tem o dever de prevenir tais conversões e tutelar a cultura dos adivasi”, dizem os hindus. A polícia respondeu que abriria um inquérito para verificar os fatos. Os cristãos locais se defendem afirmando que essas acusações são completamente falsas e instrumentais. Os grupos extremistas hinduístas, de fato, que recentemente perderam o poder em Karnataka, tentam reconquistar o consenso das populações de Karnataka, ameaçando e perseguindo os autóctones que, livre e voluntariamente, escolheram a fé cristã. A acusação mais comum é a de “conversões forçadas”. Há tempos, explicam a Fides os missionários cristãos, existem casos de perseguições e ataques durante serviços litúrgicos ou encontros de oração organizados por comunidades autóctones cristãs. Essas são principalmente populações pobres e sem-terra, que encontram na mensagem cristã um resgate e um apreço por sua intrínseca dignidade de seres humanos.
Segundo organizações cristãs, como “Global Council of Indian Christians”, agora que o Karnataka não é mais governado pelo partido nacionalista “Baratiya Janata Party” (BJP), mas pelo Partido do Congresso, chegou a hora de os grupos extremistas e violentos serem entregues à justiça e serem garantidos a legalidade e o pleno respeito da liberdade religiosa, garantida pela Constituição indiana. O Estado de Karnataka é conhecido por estar no topo da classificação por episódios de violência anticristã. (PA) (Agência Fides 2/12/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network