http://www.fides.org

News

2013-11-27

VATICANO - “Que a alegria do Evangelho chegue até aos confins da terra e nenhuma periferia fique privada da sua luz”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “A alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus… Quero, com esta Exortação, dirigir-me aos fiéis cristãos a fim de os convidar para uma nova etapa evangelizadora marcada por esta alegria e indicar caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos”. Com essas palavras, tem início a Exortação Apostólica “Evangelii gaudium” do Santo Padre Francisco “sobre o anúncio do Evangelho no mundo contemporâneo”, publicada na conclusão do Ano da Fé, que reúne os frutos do Sínodo dos Bispos sobre “A nova evangelização para a transmissão da fé cristã”, celebrado de 7 a 28 de outubro de 2012.
O amplo documento se articula em cinco capítulos, uma introdução e uma conclusão dedicada a “Maria, Mãe da evangelização”. Como explica o próprio Pontífice no texto (n.17), “escolhi propor algumas directrizes que possam encorajar e orientar, em toda a Igreja, uma nova etapa evangelizadora, cheia de ardor e dinamismo. Neste quadro e com base na doutrina da Constituição dogmática Lumen gentium, decidi, entre outros temas, de me deter amplamente sobre as seguintes questões: a) A reforma da Igreja em saída missionária; b) As tentações dos agentes pastorais; c) A Igreja vista como a totalidade do povo de Deus que evangeliza; d) A homilia e a sua preparação; e) A inclusão social dos pobres; f) A paz e o diálogo social; g) As motivações espirituais para o compromisso missionário”.
No terceiro capítulo, dedicado ao anúncio do Evangelho, o Papa escreve no n.120: “Em virtude do Baptismo recebido, cada membro do povo de Deus tornou-se discípulo missionário… Cada cristão é missionário na medida em que se encontrou com o amor de Deus em Cristo Jesus; não digamos mais que somos «discípulos» e «missionários», mas sempre que somos «discípulos missionários». Se não estivermos convencidos disto, olhemos para os primeiros discípulos, que logo depois de terem conhecido o olhar de Jesus, saíram proclamando cheios de alegria: «Encontrámos o Messias» (Jo 1, 41). A Samaritana, logo que terminou o seu diálogo com Jesus, tornou-se missionária, e muitos samaritanos acreditaram em Jesus «devido às palavras da mulher» (Jo 4, 39). Também São Paulo, depois do seu encontro com Jesus Cristo, «começou imediatamente a proclamar (…) que Jesus era o Filho de Deus» (Act 9, 20). Porque esperamos nós?” (SL) (Agência Fides 27/11/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network