http://www.fides.org

News

2013-06-10

ÁSIA/ÍNDIA – Ressarcimentos injustos aos cristãos em Orissa: um novo relatório

Bhubaneswar (Agência Fides) - Os cristãos em Orissa que sofreram violência e massacres, em 2008, foram vítimas de uma segunda injustiça: os ressarcimentos feitos até agora pelas instituições são inadequados. A denúncia foi feita num novo relatório enviado à Agência Fides pela Igreja em Orissa. O relatório intitulado "Ressarcimentos injustos: avaliação dos danos contra propriedade privada durante a violência contra os cristãos em Kandhamal" foi feito por um grupo de organizações da sociedade civil como o Centre for Sustainable Use of Social and Natural Resources” (CSNR), de Bhubaneswar e “Housing and Land Rights Network” (HLRN) que o apresentaram com o apoio das igrejas cristãs e da Cruz Vermelha da Índia.
O relatório, enviado à Fides, apresenta uma avaliação detalhada do impacto para determinar a extensão real dos danos (em termos de vidas humanas e casas), como resultado da violência anticristã em Kandhamal. No "pogrom" de 2008, mais de 400 aldeias foram "limpas" de todos os cristãos: mais de 5.600 casas e 296 igrejas foram queimadas, os mortos foram 100 (mas o governo reconhece apenas 56), milhares de feridos, várias mulheres estupradas (incluindo uma freira), 56 mil homens, mulheres e crianças tornaram-se desabrigados. São "totalmente insuficientes", observa o relatório, os ressarcimentos oferecidos pelo governo de Orissa pelas pessoas mortas e casas destruídas, bem como para todos os bens presentes nas casas (incluindo documentos, como certificados escolares, certificados de propriedade, etc), perda de gado e equipamentos agrícolas.
O relatório enumera os bens destruídos e leva em conta o chamado "impacto de despejo", indicador que avalia os prejuízos sofridos pelo deslocamento forçado de famílias: as perdas, segundo o estudo, "são imensas."
O texto, com o apoio da sociedade civil e da Igrejas em Orissa, pede ao governo para aceitar a nova avaliação e fornecer indenizações adequadas, garantindo a "reparação integral" em favor das pessoas que viram suas vidas mudar depois da violência. Pede-se em particular, o apoio financeiro para proporcionar educação às crianças cujo programa de formação foi abruptamente interrompido e convida-se o governo de Orissa a implementar uma "estratégia de longo prazo" para proteger e promover a laicidade, os direitos humanos e a harmonia entre as diferentes comunidades. (PA) (Agência Fides 10/6/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network