http://www.fides.org

Especial

2004-12-07

EUROPA/FRANÇA - Os 150 anos do dogma da Imaculada Conceição - «O coração da mensagem de Lourdes, isto é, a mensagem da Imaculada»: do Santuário de Nossa Senhora de Lourdes (França)

Lourdes (Agência Fides) - «Neste ano de 2004, que comemora os 150 anos do dogma da Imaculada Conceição, os Santuários de Lourdes estão conscientes de estar diante de um acontecimento eclesial de primeira grandeza. Com efeito, são depositários de uma graça única: de ser o local escolhido pela Virgem Maria para revelar ao mundo a sua verdadeira identidade, quando em 25 de março de 1858 revelou a Bernadete: “Eu sou a Imaculada Conceição”.
Esta data da festa da Anunciação manifesta com evidência a correlação que existe entre a resposta da Maria ao anjo Gabriel e a sua revelação a Bernadete. Efetivamente, o “sim” da Virgem no dia da Anunciação deriva da graça da sua Imaculada Conceição.
Muitas vezes penso a esta hora precisa da história, quando se jogou o destino do mundo na consciência desta jovem de nome Maria. Naquele momento decisivo, Maria tinha em mãos a sorte da humanidade. Por este motivo, eu sempre preferi particularmente a estátua que a representa com o globo entre as mãos, isto é, a humanidade inteira e cada um de nós, em particular. Assim é representada na capela da rue du Bac, em Paris.
Em Nazaré, extremamente livre, como teria respondido Maria ao anjo Gabriel? A sua resposta caiu de seus lábios, simples e precisa: Fiat! Sim, aceito. A partir deste momento a sorte do mundo se modificou completamente e isto foi para a humanidade um autêntico dilúvio de graças.
Graças ao “sim” de Maria poderá nascer o Salvador dos homens.
Graças ao “sim” de Maria a Boa Nova será anunciada ao mundo inteiro.
Graças ao “sim” de Maria a morte será vencida para sempre.
Graças ao “sim” de Maria será restituída ao mundo a esperança.
Não há necessidade de buscar outros motivos para o nosso imenso reconhecimento a Maria. Verdadeiramente, esta festa da Anunciação foi para o mundo uma autêntica primavera. A Igreja a compreendeu muito bem, a ponto de recordá-la de manhã, ao meio-dia e à tarde, na bela oração do Angelus, que recapitula e atualiza esta graça da salvação. O Angelus nos repete a cada dia que Deus entrou em nosso tempo e que esposou a nossa condição humana em todos os aspectos, exceção do pecado, graças justamente ao “sim” de Maria. Este fato nos indica claramente que Deus não pode entrar em nossa vida se nós não lhe dizemos “sim” quando bate à porta de nosso coração e quando se anuncia na nossa existência como se anunciou naquela de Maria.
Aqui se encontra o segredo da santidade de Maria e, depois dela, de todos os santos e de todos os batizados. De fato, o Batismo nos deu a graça de responder “sim”. A Reconciliação instaura novamente esta graça quando é deteriorada. A Eucaristia fortifica esta graça.
Assim, temos tudo o que é necessário para oferecer a Deus nossa vida quotidiana, a nossa resposta de fé e de amor como fez a Virgem Maria. Compreende-se então que, se definindo em Lourdes em 25 de março de 1858 como a Imaculada Conceição, a Virgem nos convida à conversão, isto é, a responder à nossa vocação batismal percorrendo uma via sempre mais coerente com o Evangelho, representada pelo rosário que tem entre as mãos. Bernadete compreendeu isso bem, vivendo-o durante toda a sua vida, e por isso é santa. Este é o coração da mensagem de Lourdes, ou seja, a mensagem da Imaculada.»
Padre Raymond Zambelli, Reitor dos Santuários Nossa Senhora de Lourdes.
(Agência Fides, 7/12/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network