http://www.fides.org

News

2013-03-09

ÁSIA/IRÃ – Notícias falsas sobre a execução de um Pastor evangélico

Teerã (Agência Fides) - O Pastor Youcef Nadarkhani ainda está vivo. As notícias sobre sua execução sumária que circularam na última semana foram desmentidas por fontes confiáveis contatadas pela associação Christian Solidarity Worldwide (CSW).
Em setembro passado, a corte de Rasht absolveu Nadarkhani da acusação de apostasia, mas o condenou a três anos de detenção pela atividade de evangelização desempenhada por ele entre os muçulmanos. O Pastor, que já precedentemente passou três anos na prisão, depois da primeira libertação após pagamento de fiança, foi novamente detido em 25 de dezembro até 7 de janeiro de 2013, para depois ser definitivamente libertado. 
No dias passados, as notícias sobre a suposta execução capital de Nadarkhani começaram a circular com base na difusão de algumas fotos relativas a uma condenação à morte que na verdade se refere a 2007. “É de vital importância que notícias sobre questões assim tão sérias sejam verificadas com cuidado, antes de serem divulgadas”, disse o Diretor executivo da CSW Mervyn Thomas, estigmatizando a difusão de “rumores” que criaram inutilmente ânsia entre os familiares e os cristãos ligados ao Pastor Nadarkhani.
No entanto, num comunicado enviado à Agência Fides, a associação Middle East Concern pede orações para o destino de cinco cristãos detidos no Irã, que serão processados no domingo, 10 de março, no Tribunal Revolucionário de Shiraz. Detidos em outubro enquanto participavam de encontros de oração, os cinco – provenientes de famílias muçulmanas – deverão responder a acusações sobre desordem pública e segurança nacional e a proibição de atividades de proselitismo com características evangélicas. Outro grupo de fiéis evangélicos provenientes de famílias muçulmanas, detidos em fevereiro de 2012 e desde então encarcerados em Shiraz, ainda está à espera de julgamento. O comunicado de Middle East Concern menciona ainda a detenção nas prisões iranianas do Pastor Behnam – com graves problemas de saúde – e do Pastor Saeed, com dupla cidadania e estadunidense. (GV) (Agência Fides 9/3/2013).

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network