http://www.fides.org

News

2013-03-01

ÁFRICA/NIGÉRIA - "A defesa da dignidade humana é uma obrigação de fé", afirmam os bispos

Abuja (Agência Fides) – “A defesa da dignidade do ser humano é uma obrigação de fé e cada ação cometida contra ela é um ato contra Deus”, disseram os Bispos da Nigéria num comunicado difundido no final de sua Assembleia Plenária que teve como tema "A fé e da dignidade do ser humano".
O documento enviado à Agência Fides, assinado por Dom Ignatius Kaigama, Arcebispo de Jos, e por Dom Alfred Martins, Arcebispo de Lagos, respectivamente presidente e secretário da Conferência Episcopal da Nigéria, recorda que as ofensas contra a dignidade humana são: homicídio, genocídio, aborto, eutanásia, suicídio, mutilação, torturas físicas e mentais, pressões psicológicas indevidas, condições de vida subumanas, prisões arbitrárias, deportações, escravidão, prostituição, tráfico e venda de mulheres e crianças, e condições degradantes de trabalho.
Esses crimes, destacam os Bispos, “envenenam a civilização e desvalorizam os seus autores mais do que suas vítimas".
Analisando a seguir a situação nigeriana, os Bispos afirmam que “a Nigéria deve fazer frente a sérias ameaças à dignidade humana”. Entre elas, estão: má governo, insegurança, corrupção, colapso moral, violação dos direitos dos cidadãos “com base em filiação étnica, credo religioso, gênero sexual, proveniência geográfica". "Essas e outras práticas discriminatórias constituem atualmente uma ameaça à dignidade humana na nossa terra", destaca o comunicado. Os Bispos denunciam por fim as violências cometidas contra cidadãos inocentes por parte do Boko Haram e de outros grupos armados: "Denunciamos o fato de que a Nigéria permanece um lugar onde pessoas matam arbitrariamente em nome da religião, uma terra em que o direito de culto é limitado somente a certas pessoas". (L.M.) (Agência Fides 1/3/2013)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network