http://www.fides.org

Europa

2013-02-23

EUROPA/ARMÊNIA - Os "justos" do genocídio armênio

Yerevan (Agência Fides) - As autoridades da Armênia decidiram reservar uma seção do museu do genocídio armênio de Yerevan para a memória de turcos e curdos que salvaram ou socorreram os armênios durante os massacres planificados ocorrido durante o Império Otomano em 1915. Segundo informações de Fides, o programa de restauração do museu, a ser implementado em 2015, prevê uma adequada valorização das figuras dos "justos" turcos e curdos durante os massacres e pogroms de quase cem anos atrás protegeram seus vizinhos e amigos armênios a ponto de pôr em risco suas próprias vidas.
O Museu do genocídio armênio foi inaugurado em 1995, enquanto comemorava o octogésimo aniversário dos sangrentos acontecimentos de 1915. No parque que circunda os edifícios do museus são plantadas árvores com o nome de personalidades diplomáticas, políticas estrangeiras e instituições internacionais que reconheceram o genocídio armênio como tal. (GV) (Agência Fides 23/2/2013).

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network