http://www.fides.org

Asia

2013-01-04

ÁSIA/LÍBANO - Milhares de crianças refugiadas sírias obrigadas a viver no frio em acampamentos precários

Dalhamieh (Agência Fides) - Em Dalhamieh, pequena aldeia no Vale da Bekaa, cerca de 30 km a leste de Beirute, os refugiados sírios vivem amontoados em um acampamento informal onde as tendas se multiplicam a cada dia. Até alguns dias atrás, havia 698 pessoas, das quais 86 crianças menores de 2 anos, vindas da Síria sem nada consigo e que agora devem enfrentar as rígidas temperaturas invernais. As tendas são construídas com papelão, plástico e pedras e não são suficientemente quentes para o clima rígido da região. Quando chove, a água filtra e entra, as crianças usam sacos de plástico para proteger as pernas da lama quando caminham. Segundo os últimos dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, há pelo menos 160 mil pessoas registradas como refugiados ou à espera de cadastro no Líbano. Todavia, o número real é significativamente maior, visto que muita gente tem medo e prefere não se registrar. Nas regiões libanesas do Norte e Bekaa estima-se que haja cerca de 35 mil crianças sírias menores de 14 anos vivendo em condições meteorológicas extremas. A prioridade é mantê-las em ambientes quentes, seguros e saudáveis. Na semana passada, cerca 270 refugiados foram internados em hospitais. Existe também o risco de epidemias de hepatite e cólera. As latrinas estão cheias e não existem meios para manter os serviços higiênicos limpos. Na pequena aldeia de Adous as hospitalizações estão aumentando. Para tentar limitar esta emergência, o UNICEF, com outras organizações humanitárias, está promovendo no Líbano um programa para distribuir aos refugiados em Akkar, no Norte do Líbano e no Vale da Bekaa, kits com material de suporte para o inverno. Começaram a ser distribuídas roupas para o inverno às crianças sírias. O objetivo é beneficiar 30 mil. À metade delas serão dados sapatos, calças, meias, chapéus e luvas; enquanto a outra metade receberá bônus para adquirir roupas nos mercados vizinhos. Serão distribuídos plásticos, cobertores e kits de higiene para recém-nascidos e famílias; e a intenção é distribuir material médico e alimentos. (AP) (4/1/2013 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network