ÁFRICA/RD CONGO - Um missionário comboniano espancado pelos militares por defender os pigmeus

Sexta, 4 Janeiro 2013

Kinshasa (Agência Fides) - Um missionário comboniano, Pe. Franco Laudani, foi preso e espancado por soldados do exército congolês (FARDC). A denúncia foi feita pela Conferência Episcopal Congolesa em seu site. Segundo o site, o fato realizou-se em 2 de janeiro no território de Watsa na Diocese de Wamba (Província Oriental). Pe. Franco pediu explicações aos militares sobre a prisão de alguns pigmeus. Em resposta, os soldados prenderam e bateram nele. O missionário foi libertado mais tarde. Os bispos em seu site denunciaram o fato que o território em questão vive na insegurança, devido à violência perpetrada por alguns militares das FARDC (Forças Armadas da República Democrática do Congo).
Os fatos foram confirmados à Agência Fides por fontes da Casa Geral do Missionários Combonianos, que recordam que Pe. Franco trabalhava há anos a favor dos pigmeus, uma população frequentemente vítima de abusos e preconceitos.
A Diocese de Wamba está situada na Província Oriental da R.D. do Congo, com uma superfície de 68.000 km2 e uma população de cerca de 600.000 habitantes. A população "pigmeia" é composta por aproximadamente 40.000 pessoas, presentes em quase todas as 17 paróquias da diocese. (L.M.) (Agência Fides 4/1/2013)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network