ÁFRICA/REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA - Os rebeldes suspendem as operações militares; cúpula sobre a crise dos países da África Central

Sexta, 21 Dezembro 2012

Bangui (Agência Fides) – Na República Centro-africana, os rebeldes da coalizão Seleka decidiram suspender as operações militares para “propiciar uma possibilidade de diálogo”, enquanto na capital do Chade, Ciad, N'Djamena, abre-se hoje, 21 de dezembro, uma cúpula de Chefes de Estado da Comunidade Econômica dos Estados da África Central (CEEAC) inteiramente dedicada à crise centro-africana. A CEEAC deslocou à República Centro-africana uma força de paz (MICOPAX), cujo mandato está para expirar.
Após o ataque rebelde, o Chade enviou tropas à República Centro-africana, mas segundo um dos responsáveis de Seleka, os militares chadianos teriam a tarefa de interposição entre os rebeldes e o exército de Bangui e não apoiar este último. O Chade ofereceu a disponibilidade de mediar entre o governo de Bangui e os rebeldes de Seleka, mas atualmente não existem representantes na cúpula de N'Djamena.
Pouco antes do anúncio da suspensão das operações militares, os rebeldes de Seleka conquistaram a cidade de Batangafo, 300 km ao norte da capital, Bangui. A coalizão Seleka é formada por três grupos armados que assinaram em 2007-2011 os acordos de paz com o governo de Bangui. A coalizão pede o respeito dos acordos. (L.M.) (Agência Fides 21/12/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network