ÁSIA/PAQUISTÃO - Pe. Mendes: "Os voluntários da Caritas e os médicos estão em perigo pela fúria talibã"

Quarta, 19 Dezembro 2012

Lahore (Agência Fides) - "Todos os voluntários, os médicos, os agentes da Caritas e das Ongs estão em perigo e são potenciais vítimas dos talibãs": é o alarme lançado através da Fides por Pe. Bonnie Mends, sacerdote paquistanês, ex-diretor da Caritas Ásia, depois de inúmeros atentados talibãs, ocorridos ontem e hoje, contra médicos e voluntários que levavam adiante a vacinação contra a poliomielite em todo o país. Pe. Mendes nota que a Caritas Paquistanesa e outras igrejas cristãs levavam adiante programas de assistência médica em todo o país, também em Peshawar e Quetta, cidades especialmente perigosas. "Mas o perigo já está em todo o Punjab", explica. "Os talibãs têm aversão a toda forma de desenvolvimento e emancipação e, nesta luta, usam também a religião islâmica, distorcendo-a. Instrução e saúde são dois direitos do homem".
"Estamos realmente chocados com os atos desumanos que atingem pessoas empenhadas em salvar vidas humanas da paralisação", acrescenta a Fides o Dominicano pe. James Channan, diretor do "Peace Center" de Lahore. "Há muito tempo, os talibãs – explica o Dominicano – são contra as vacinas. Dizem que este poderia ser um meio traiçoeiro para identificá-los e entender seu DNA. E sobretudo são contra qualquer intervenção que represente, para eles, uma agenda ocidental. Mas se deve dizer que 98% da população paquistanesa se declara favorável às vacinas e inclusive o Parlamento nacional o reiterou". Pe. James recorda que "através da Caritas, a Igreja no Paquistão está muito empenhada em programas de assistência de saúde, para mostrar, deste modo, a compaixão e o amor de Cristo pelas pessoas doentes ou sofredoras". (PA) (Agência Fides 19/12/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network