VATICANO - Card. Filoni encerra o centenário de evangelização no norte de Uganda: “que o Espírito Santo os guie em sua Missio ad gentes pelo bem da Igreja na África”

Segunda, 17 Dezembro 2012

Arua (Agência Fides) – “Que a benção do Senhor ressuscitado esteja sobre este país e quem o governa, sobre os líderes tradicionais e políticos. Que o Espírito Santo possa guiá-los rumo à realização da Nova Evangelização. Que sob a proteção e as orações da Beata Virgem Maria, Nossa Senhora das Missões e Rainha da Evangelização, a quem a Congregação para os Povos confia a Igreja católica em Uganda; possa a força do próprio Espírito Santo guiá-los em sua Missio ad gentes em prol da Igreja na África e, sobretudo, das Igrejas locais nesta região”. Com estes auspícios, o Card. Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, concluiu sua mensagem ao término do Centenário de evangelização do norte de Uganda (veja Fides 12/12/2012 e dias seguintes). A celebração conclusiva se realizou domingo, 16 de dezembro, em Indriani, no Holy Cross Pilgrim Centre.
“Ao dar graças a Deus, é importante recordar as inúmeras pessoas de fé que trabalharam de várias formas para que a fé católica progredisse até onde está hoje em Uganda – disse o Cardeal. Para citá-los todos, por nome, seria necessário muito tempo, mas através de cada um de vocês, aqui, posso ver o trabalho de seus predecessores – sejam Bispos, sacerdotes, religiosos ou leigos – que dedicaram suas vidas para difundir a fé católica nesta região do mundo”. O Prefeito do Dicastério Missionário evidenciou a “dívida de gratidão particular aos Missionários e de modo especial, aos Combonianos”, que nos primeiros meses de 1912 levaram o Evangelho a estas terras. “O florescimento da Igreja hoje é um tributo eloquente ao sacrifício oferecido por estes missionários e um mérito pela firme vontade deste povo local, que o acolheu e abraçou a fé”. O Card. Filoni citou também o heróico testemunho dos santos Daudi Okelo e Jildo Irwa, catequistas mártires, destacando que a difusão do Evangelho no norte de Uganda não teria tido um sucesso tão grande sem o trabalho generoso dos catequistas.
“Enquanto me felicito com vocês, como família de Deus, pelas conquistas espirituais e sociais já alcançadas durante o último século nesta região de Uganda – disse o Cardeal Prefeito – desejo também exortá-los – clero, religiosos e leigos – neste Ano da Fé, a continuar aprofundando sua vida cristã por meio de uma união sempre mais pessoal com Cristo na Eucaristia. Neste grande Sacramento, Jesus, que é realmente presente, os reforçará constantemente para o futuro trabalho missionário que farão neste e em outros países”. (SL) (Agência Fides 17/12/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network