VATICANO - O Card. Filoni aos leigos de Gulu: "Sempre ser homens e mulheres de bondade, reconciliação, santidade de vida cristã e paz"

Quinta, 13 Dezembro 2012

Arua (Agência Fides) - "Eu não posso deixar de expressar a vocês, queridos irmãos e irmãs, o meu apreço pelo serviço altruísta que oferecem tão bem a Cristo e à Igreja através do ensinamento do catecismo, da abertura caritativa aos necessitados, educação dos jovens, reconciliação entre famílias e grupos divididos, assistência aos idosos, ajuda nas paróquias, e ajuda com as liturgias dominicais, em suma, a sua dedicação através de toda forma de apostolado e animação missionária. Vocês são sempre homens e mulheres de bondade, reconciliação, santidade de vida cristã e de paz. "Esta exortação foi dirigida pelo Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Cardeal Fernando Filoni, em Uganda, durante a celebração eucarística que presidiu na Catedral da Diocese Arua de Gulu, Uganda, durante a celebração da Eucaristia, presidida na Catedral da Diocese de Arua pelo centenário de evangelização (veja Fides 12/12/2012). Na celebração do jubileu de Arua se uniram outras circunscrições que compõem a província eclesiástica de Gulu, que recentemente comemorou o aniversário: a Arquidiocese de Gulu (2011) e as Dioceses de Lira (2011) e Nebbi (2010).
Saudando os bispos e sacerdotes presentes, o cardeal agradeceu o convite para participar "deste centenário de evangelização desta terra abençoada, onde os santos missionários, religiosos e religiosas literalmente doaram suas vidas para fazer nascer esta Igreja em Arua. Não podemos deixar que esse Centenário especial passe sem que paremos para refletir, rezar e agradecer a Deus com um sentimento de gratidão por todos aqueles que levaram o Evangelho a este lugar. Nós somos os herdeiros da grande obra de evangelização que agora está em nossas mãos. Nós, que amamos o nosso o Batismo que recebemos, temos o sagrado dever de continuar o seu trabalho, cada um de acordo com seu chamado e a graça que nos foi dada por Deus, como bispos, sacerdotes, pessoas consagradas e fiéis leigos".
Em sua homilia, o Cardeal Filoni se deteve em particular para refletir sobre o tempo litúrgico do Advento: "No início de cada novo ciclo anual, a liturgia convida a Igreja a renovar sua mensagem divina a todos os povos, e a resume em duas palavras: 'Deus vem', não está no passado (Deus veio), nem no futuro (Deus virá). Pelo contrário, está no tempo presente: "Deus vem", isso implica um presente contínuo, ou seja, um ato sempre constante: que aconteceu, está acontecendo agora, e acontecerá no futuro. Em todos esses momentos 'Deus vem'. "Proclamar simplesmente estas duas palavras equivale a anunciar Deus, que é essencialmente o 'Deus-que-vem'.
O tempo do Advento convida todos os fiéis a se tornarem mais conscientes desta verdade e agir em conformidade". (SL) (Agência Fides 13/12/2012)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network