ÁSIA/LÍBANO - Patriarcas e Bispos do Oriente Médio preparam seu apelo ao mundo. O Arcebispo Marayati: não a soluções militares para a Síria

Quarta, 5 Dezembro 2012

Harissa (Agência Fides) – As transformações políticas do Oriente Médio foram hoje uma questão central nos trabalhos do segundo Congresso dos Patriarcas e Bispos do Oriente Médio, em andamento em Harissa. Uma sessão da assembleia, moderada pelo Bispo copta católico Antonios Aziz Mina, deu destaque aos processos políticos e aos conflitos na área médio-oriental, através da exposição de seis testemunhos provenientes de vários países. Até a noite de hoje, os Patriarcas e os Bispos do Oriente Médio aprovarão uma lista de recomendações e de resoluções, junto a um comunicado final. O Arcebispo armênio católico de Aleppo, Dom Boutros Marayati, antecipa para a Agência Fides os critérios de análise e de juízo unânimes que os participantes da assembleia expressarão em relação à trágica situação da Síria: "Esta noite, lançaremos um apelo a todos os protagonistas em jogo para que cessem as violências e se ponha fim à guerra fratricida síria. Insistiremos sobre o fato de que é preciso encontrar uma solução através do diálogo e da palavra, onde cada um deve renunciar às próprias pretensões, para retomar a vida normal e restabelecer a paz". Segundo o Arcebispo Marayati, os líderes das Igrejas católicas do Oriente Médio “rechaçam as posições de quem insiste que para este conflito existe somente uma única solução, de tipo militar: estamos todos convencidos de que não haverá nenhuma vitória, porque neste caso trágico, todos já perderam tudo. Ninguém poderá dizer que venceu, depois deste desastre. As potências regionais e toda a comunidade internacional", conclui o Arcebispo armênio-católico, pedindo que "devem favorecer a solução do conflito, ao invés de alimentá-lo com o apoio a uma das duas partes em luta". (GV) (Agenzia Fides 5/12/2012).


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network