http://www.fides.org

Asia

2012-10-16

ÁSIA - Ativista católico: "Ásia meridional: terra de perseguição dos cristãos"

Roma (Agência Fides) – “A Ásia meridional é uma área de forte perseguição dos cristãos, que são submetidos à violência dos radicais islâmicos hindus ou budistas”: é o que afirma em uma entrevista à Agência Fides John Dayal, leigo católico indiano, ativista de direitos humanos e colaborador da Comissão “Justiça e Paz” da Conferência Episcopal da Índia. Participando em Roma da apresentação do “Relatório sobre a Liberdade religiosa no mundo”, editado pela Fundação pontifícia “Ajuda à Igreja que sofre”, Dayal faz à Fides uma análise cinzenta: “Viajei muito e estudei em países do sul da Ásia como a Índia, o Paquistão, o Afeganistão, Bangladesh, Nepal, Butão, Sri Lanka, Maldivas. Em cada um destes países, os cristãos estão sendo pressionados. Carecem da plena liberdade de fé ou sofrem discriminações e perseguições. No Paquistão, Afeganistão, Bangladesh e Maldivas o risco é o islamismo militante. Mas na Índia e Nepal, o hinduísmo radical tem conotações fortes de intolerância religiosa e de faxina étnico-religiosa. No Butão, o budismo de Estado não admite outras comunidades de fé e no Sri Lanka, alas budistas radicais penalizam os cristãos, inclusive com base étnica”.
Segundo Dayal, “o extremismo hindu na Índia não deve ser subestimado em nível internacional, mesmo porque a Índia é uma potência nuclear”. “Violências, difusão de ódio, crimes contra as minorias religiosas – prossegue – estão aumentando e atingem as comunidades cristãs. A média é de três crimes por dia contra cristãos, principalmente em estados como Orissa, Karnataka, Rajasthan, Gujarat, Madhya Pradesh, Chhattisgarh. Segundo dados oficiais, mais de 6 mil caos de violência anticristã foram constatados nos primeiros dez anos do século XXI. Existem atualmente milhares de desabrigados cristãos e mulheres vítimas de tráfico, depois dos massacres de Kandhamal, em Orissa, em 2007 e 2008”.
As organizações de que Dayal faz parte, "All India Catholic Union" e "All India Christian Council", pedem aos governos de diversos estados indianos e ao governo federal da Índia que “tutele as garantias constitucionais de liberdade de fé, combatendo as discriminações de casta ou religião”, sobretudo eliminando “as forme estruturais de perseguição”, ou seja, as leis que proíbem a conversão de uma fé para outra”. (PA) (Agência Fides 16/10/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network