http://www.fides.org

Asia

2012-08-28

ÁSIA/LAOS - Líder cristão preso porque “converteu 300 pessoas”

Muang Pakxan (Agência Fides) - A polícia laotiana prendeu o líder cristão Bountheung, da aldeia de Nongpong, no distrito de Khamkerd, na província de Borikhamxai (Laos central). A acusação é “converter 300 laotianos à fé cristã”. Como informado à Fides, a prisão ocorreu uma semana atrás, depois que em agosto o líder foi duas vezes convocado e interrogado pelas autoridades provinciais. As perguntas se referiam à sua fé e à conversão de cerca de 300 laotianos ao cristianismo, realizada em maio passado. Os 300 fiéis, todos da aldeia de Nongpong, depois de ver e conhecer o homem, que há mais de 10 anos praticava a fé cristã, decidiram aderir livremente. Isto alarmou as autoridades locais. A ordem de prisão contempla também a expulsão de Bountheung da aldeia e intima os 300 cristãos residentes em Nongpong a renunciar à sua fé cristã em troca do direito de continuar a viver na aldeia.
Segundo a Ong "Human Rights Watch for Lao Religiuous Freedom", a ordem viola um direito de cidadania, pois Bountheung morava e trabalhava na aldeia e está regularmente registrado, como outros 300, como "residente permanente". Além disso, acrescenta a Ong, a medida viola o direito de aderir a qualquer religião de sua escolha, garantido pela Constituição do Laos.
Em outro povoado, Nahoukou, cerca de 40 km da cidade de Savannakhet, na mesma província, as autoridades locais interrogaram e ameaçaram Tongkoun Keohavong, líder leigo da comunidade cristã do povoado, perguntando-lhe os motivos do crescimento do cristianismo no povoado. Tongkoun explicou que, desde fevereiro de 2012, mais de 30 moradores do povoado, exercendo seu direito à liberdade religiosa, abraçaram a fé cristã, tornando-se parte da comunidade. As autoridades ordenaram que ele e os outros fiéis renunciassem sua fé e interrompessem as reuniões de culto, pois poderiam ser expulsos do povoado.
Segundo a Fides, foram libertados os quatro cristãos presos em junho na província de Luang Namtha (veja Fides 6/7/2012). Aos quatro, dois dos quais tailandeses foi imposta uma multa pesada. Tinham sido presos e foram confiscados seus bens pessoais, porque estavam explicando a Bíblia a um homem de Laos. Segundo a ONG Christian Solidarity Worldwide (CSW), na província de Luang Namtha, houve pelo menos 15 casos semelhantes em que os fiéis sofreram abusos por causa de sua liberdade religiosa por parte das autoridades, que geralmente consideram religiões aceitáveis somente o Budismo, Bramanismo e Animismo, enquanto o Cristianismo é considerado uma "religião estrangeira". (PA) (Agência Fides 28/8/2012)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network