ÁFRICA/COMORE - Alagamentos, prejuízos aos cultivos e doenças devido às fortes chuvas

Quinta, 21 Junho 2012

Moroni (Agência Fides) – As fortes chuvas registradas na estação úmida, que vai de novembro a maio, deixaram cerca de 65 mil habitantes das ilhas Comore, equivalente a 8% de toda a população, gravemente atingidos devido à falta de eletricidade e ao aumento na difusão de doenças. Um fenômeno pluvial tão grave nunca se verificou antes. Segundo agentes humanitários locais, 80 mil pessoas na capital, Moroni, e nas áreas limítrofes, sofreram a interrupção dos recursos hídricos e necessitam de desinfetantes para as águas. Também sofreram graves danos os produtores de baunilha da ilha principal, Grand Comore, onde de 80 a 90% das plantações foram destruídas. A distribuição de energia da usina elétrica de Moroni continua a piorar e funciona com apenas 4 ondas médias, com uma carência de 17 ondas médias. Na ilha de Anjouan aumentaram os casos de malária, de modo especial na região leste de Pomoni, onde quintuplicaram em relação ao período precedente às inundações. Registram-se também outros casos de febre não-identificada. (AP) (21/6/2012 Agência Fides)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network