http://www.fides.org

Asia

2011-08-23

ÁSIA/IÊMEN - Violência e crianças desnutridas: “a próxima Somália é aqui”

Aden (Agência Fides) - Alarme pela condição das crianças no Iêmen. Os contínuos e incessantes conflitos em andamento em várias áreas do país – que causaram recentemente o despejo de milhares de pessoas para a região de Abyan e o distrito Arhab de Sana'a – poderiam comprometer as condições alimentares e nutritivas dos refugiados, principalmente crianças. Um recente comunicado divulgado pelo UNICEF informa que este fenômeno pode gerar doenças e mortalidade, em especial entre crianças menores de cinco anos. “O Iêmen poderia se tornar a próxima Somália, visto o estado de grave desnutrição que se está abatendo no país” – referiu um representante da Organização das Nações Unidas no país. Além da rápida difusão da desnutrição, as condições físicas das crianças pioram por causa da continua movimentação. Uma pesquisa recente, realizada por algumas agências humanitárias nos distritos de Haradh, Bakeel Al Meer e Mustaba, da região de Hajjah, resulta que o índice de desnutrição aguda global (GAM) entre menores de cinco anos é de 39%. 8.5% destes casos são graves. Existe pouco alimento para as crianças, as famílias de desalojados não conseguem saciar seus filhos e continuam e perder peso, desidratar-se e perder o apetite. A situação não é melhor nem para as mães: estão abaixo do peso e anêmicas em conseqüência da subalimentação. O Unicef montou dois centros terapêuticos em dois hospitais do governo, o Wahda Hospital e Aden, e o Ibn Khaldoon Hospital em Lahj, próximo de Abyan, para curar a desnutrição das crianças desabrigadas. Um relatório do International Food Policy Research Institute (IFPRI) informa que no Iêmen se registra o mais elevado índice de desnutrição infantil entre todos os países do Oriente Médio e do Norte da África. Além disso, o país registra um dos índices de mortalidade materna mais altos no mundo; as estatísticas oficiais apontam 365 mortes durante o parto a cada 100 mil mães em idade reprodutiva. (AP) (23/8/2011 Agência Fides)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network