http://www.fides.org

Asia

2004-09-23

ÁSIA/ÍNDIA - O governo central em defesa dos cristãos, atacados por extremistas hinduístas no estado de Orissa

Nova Délhi (Agência Fides) - Algo se move em Orissa (Índia Oriental), depois dos protestos da comunidade cristã pelos recentes episódios de violência sofridos pela comunidade cristã. Um grupo de investigadores está na aldeia de Raikia, para ver a igreja católica destruída em um ataque de extremistas hinduístas, em 26 de agosto passado. O grupo indagará sobre o ataque, identificando os responsáveis, as causas e os objetivos. Para realizar o inquérito, manterá encontros com líderes religiosos, jornalistas, intelectuais do local.
O episódio foi divulgado durante a Assembléia parlamentar do estado de Orissa, em 8 de setembro passado. A oposição ao Baratiya Janata Party (Bjp), partido nacionalista hindu que governa o estado, destacou que o governo não tomou nenhuma medida cautelar para evitar o episódio de intimidação, e nem perseguiu os responsáveis, pedindo a intervenção da Comissão Nacional para as Minorias. “É difícil compreender como um grupo de 500 exaltados, que atacou a igreja de Raikia, possa passar desapercebido da polícia local”, disseram os responsáveis cristãos.
A Igreja local pediu também uma nova verificação do recente episódio de reconversão ao hinduísmo de 75 tribais cristãos. O Global Council of India Christians denunciou os organizadores da “cerimônia de reconversão” (pertencentes de grupos extremistas hinduístas) por ter violado as disposições legislativas em vigor sobre o tema. O Conselho, que assinalou o caso junto à Comissão Nacional para Minorias, afirma que os hinduístas violaram a lei de conversões que vige em Orissa, que impõe a assinalação preventiva às autoridades judiciárias de toda mudança pessoal da própria fé. A lei havia sido aprovada pelo próprio Bjp, para impedir que os dalit e tribais se convertessem ao cristianismo, mas desta vez, notam os observadores, voltou-se contra os próprios extremistas hinduístas. O Conselho alertou para a existência de um plano para cancelar os cristãos do estado de Orissa e pediu maior proteção do governo federal.
A maior parte dos habitantes de Orissa são tribais, pobres e marginalizados. As conversões de massa não são novidade no estado: os fundamentalistas, em troca do ‘retorno á fé hinduísta’, prometem benefícios econômicos ou fazem ameaças. (PA) (Agência Fides 23/9/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network