ÁFRICA/GUINÉ - Em meio a boatos incontroláveis, o país aguarda uma decisão sobre o adiamento do segundo turno das eleições presidenciais

Sexta, 22 Outubro 2010

Conakry (Agência Fides) - A República da Guiné está na expectativa pela decisão da Comissão Eleitoral nacional Independente (CENI) sobre o eventual adiamento do segundo turno das eleições presidenciais, marcadas para domingo, 24 de outubro.
“Prosseguem as consultas com os candidatos Cellou Dalein Diallo e Alpha Condé” - afirmou o Presidente da CENI, o general malês Siaka Toumani Sangaré (veja Fides 20/10/2010). Sangaré explicou também que “o comitê que controla os preliminares do segundo turno (“Comité de suivi et de l'évaluation des actes préparatoires du second tour”) chegou à conclusão de que a data de 24 de outubro será dificilmente respeitada”.
Os responsáveis dos órgãos eleitorais relevaram grandes atrasos na distribuição do material eleitoral. A CENI denunciou ainda o furto em sua sede central de alguns computadores utilizados para registrar e controlar as operações de voto.
“A incerteza sobre o adiamento do segundo turno alimenta a difusão de boatos em meio ao povo” – diz à Fides uma fonte da Igreja local. “Infelizmente, é uma constante em um país onde o índice de analfabetismo é alto e os meios de comunicação estão ainda em vias de instalação”.
“A situação, todavia, é aparentemente tranqüila, pois os diversos líderes do país estão envolvidos no processo de decisão sobre o eventual adiamento do voto. A decisão pode ser tomada até um dia antes da data prevista para o voto, como já aconteceu no passado” – conclui a fonte da Fides. Com efeito, a data inicialmente prevista para o segundo turno era 19 de setembro, tendo sido adiada em seguida para 24 de outubro.
(L.M.) (Agência Fides 22/10/2010)


Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network