http://www.fides.org

Vaticano

2003-07-02

VATICANO - O PAPA A UM GRUPO DE BISPOS INDIANOS: “O APELO DA NOVA EVANGELIZAÇÃO E UM RENOVADO EMPENHO MISSIONÁRIO RESSOA TAMBÉM PARA AS VOSSAS COMUNIDADES”

Cidade do Vaticano (Agência Fides) – “O viver em meio a tantas pessoas que não conhecem Cristo nos convence sempre mais sobre a necessidade do apostolado missionário. A radical novidade de vida trazida por Cristo e vivida pelos seus seguidores, desperta em nós a urgência da atividade missionária. Tal exige que se proclame em modo explícito Jesus como Senhor: um testemunho audaz, fundado em seu mandamento...” Assim recomendou o Santo Padre João Paulo II, recebendo quinta-feira, 3 de julho, um grupo de Bispos da Conferência Episcopal da Índia das Províncias Eclesiásticas de Bengala, Hyderabad e Visakhapatnam, em visita ad limina Apostolorum.
“O apelo à nova evangelização e a um renovado empenho missionário que dirigi a toda a igreja, ressoas claramente tanto para as vossas comunidades Cristãs antigas, quanto para aquelas mais recentes – prosseguiu o Papa. Enquanto que a Evangelização inicial dos não cristãos e a proclamação permanente de Jesus aos batizados colocará em evidência diversos aspectos da própria Boa Nova, ambas derivam do firme compromisso de fazer com que Cristo seja sempre mais conhecido e amado”. O Santo Padre falou também sobre a necessidade de uma “correta compreensão da relação entre cultura e fé cristã”, fundamental para uma evangelização eficaz no subcontinente indiano, tão rico de tradições religiosas e filosóficas. “Qualquer teologia da missão que omita o chamado a uma conversão radical a Cristo e negue a transformação cultural que tal conversão comporta- disse o Papa – corrompe a nossa fé, que é sempre um novo início de vida naquele que é unicamente, Caminho, Verdade e Vida”.
João Paulo II afirmou que “o diálogo inter-religioso não substitui a missão ad gentes, mas é parte integrante desta” e que a afirmação segundo o qual a fé cristã não tem nenhum valor diferente em relação a qualquer outra fé, “esvazia o cristianismo do centro cristológico que o define”. “Um desvio ainda maior da nossa fé – disse ainda o Papa – se verifica quando o relativismo conduz ao sincretismo”. Entre os sinais positivos da atividade missionária na Índia, são de revelar os numerosos batismos de adultos, os alto percentuais de participantes da Missa dominical, o número crescente de leigos que participam ativamente da liturgia. Os desafios indicados pelo Papa aos Bispos dizem respeito a um mais profundo apresso pelo sacramento da Reconciliação, uma preparação completa para o sacramento do Matrimônio, uma maior incorporação à vida litúrgica da Igreja para as manifestações religiosas que se desenvolvem nos numerosos santuários dedicados à Virgem. Por fim, o Papa agradeceu a Deus pelo esforço de sacerdotes, religiosos, catequistas e leigos que tornaram possível o crescimento da Igreja local, além do ministério dos missionários e da generosidade econômica de benfeitores estrangeiros, e exortou os bispos a prosseguirem na construção de estruturas necessárias para promover a evangelização local.
(S.L) (Agência Fides 2/7/2003 – linhas: 38; palavras: 495)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network