http://www.fides.org

Africa

2004-06-24

ÁFRICA/ÁFRICA DO SUL - 25% das prostitutas de Cidade do Cabo são crianças. Aqui se concentra o turismo sexual da África austral. O assunto está sendo discutido em um Congresso sobre a exploração de seres humanos

Cidade do Cabo (Agência Fides)- Um tráfico sempre mais vasto e sofisticado em todo o mundo. Este é um dos fatos que emergiram no Congresso “The Next Steps to Path Breaking Strategies in the Global Fight Against Sex Trafficking” que teve início ontem, 23 de junho, em Cidade do Cabo, na África do Sul. O Congresso é organizado por organizações não-governamentais empenhadas na luta ao tráfico de seres humanos e na assistência às vítimas deste comércio.
Do encontro, resulta que a África do Sul se tornou um importante centro de destino de mulheres e adolescentes a serem introduzidos na prostituição, provenientes do Quênia, Letônia, Malauí, Moçambique, Nigéria, Senegal, Taiwan, Tailândia, Romênia e Zâmbia. As máfias chinesa, búlgara, russa e nigeriana são as maiores protagonistas da exploração da prostituição na África do Sul.
“A África do Sul é capaz de oferecer alojamentos e estruturas de primeiro mundo, e isso chama a atenção do turismo ocidental. Infelizmente, também do turismo sexual”, afirma à Agência Fides Pe. Arcangelo, carlista, que se ocupa há anos na assistência aos refugiados de língua francesa na África do Sul. “O drama da prostituição tem mil aspectos. Além do tráfico organizado, existem ainda tantas mulheres provenientes dos países vizinhos, que para alcançar a “terra prometida” sul-africana, se prostituem com o primeiro caminhoneiro que encontram, em troca de carona. Dalí, o passo é curto para se tornar uma prostituta profissional.”
O tráfico mundial de seres humanos destinados à exploração sexual gera lucros de cerca 19 bilhões de dólares. “Não existem ainda, no entanto, dados confiáveis no que diz respeito aos lucros da exploração sexual na África do Sul, porque somente agora começamos a investigar o fenômeno", afirmou Jonathan Martens, da Organização Internacional para as Migrações (IOM). Um dado certo é que 25% das prostitutas de Cidade do Cabo são crianças. E é extamente nesta cidade que se concentra o turismo sexual proveniente do opulento ocidente. (L.M.) (Agência Fides 24/6/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network