http://www.fides.org

Asia

2004-06-11

ÁSIA/NEPAL - Em missão há 25 anos entre os mais pobres do Nepal: o precioso serviço pastoral das Irmãs da Caridade de Nazaré - a Igreja continua presente, ao lado da população, marcada por guerra e violência

Katmandu (Agência Fides) - Instrução a crianças e jovens, apostolado, atenção aos doentes e encarcerados, formação profissional das mulheres: são os setores nos quais trabalham as Irmãs da Caridade de Nazaré, que celebram este ano 25 anos de presença no Nepal.
O serviço desempenhado pela Congregação é apreciado e estimado pelas pessoas do local. As religiosas têm um estilo de vida simples, feito de oração, caridade, e prosseguem sua obra apesar da difícil situação de tensão social existente no país.
O território nepalês está completamente militarizado, com postos de controle espalhados por todo lugar. As escolas estão fechadas, devido às ameaças dos guerrilheiros maoístas. 2003 foi um ano difícil para o país, marcado pela violência. Muitas famílias foram vítima de assaltos e crimes. Ao seu lado, permanece presente a pequena comunidade católica nepalesa (6.000 fiéis em 23 milhões de habitantes), que compartilha alegrias e dores com as pessoas. O atrito entre as tropas do governo e os rebeldes maoístas deixou, no ano passado, mais de 9 mil mortos, entre militares, guerrilheiros e, sobretudo civis.
A Igreja - como explica à Agência Fides o pró-Vicário do Nepal, Pe. Pius Perumana - com seus sacerdotes, religiosas e missionários, vive este sofrimento ao lado do povo. Muitas instituições, escolas, e ambulatórios católicos sofreram ameaças, com fins de extorsão ou agressão. Apesar de tudo, a pequena comunidade católica continua a servir o povo desta terra. Acaba de ficar pronto o novo Centro Pastoral de Katmandu.
As primeiras Irmãs da Caridade de Nazaré chegaram ao Nepal da Índia, em 1979. Abriram uma missão nas proximidades da capital, Katmandu, para assistir os grupos mais frágeis, como mulheres e crianças. Atualmente, a Congregação tem 10 religiosas no Nepal.
As religiosas contam ter recebido uma calorosa acolhida do povo local, e recordam as dificuldades iniciais, para a aprender a língua local. Hoje, administram, nas redondezas de Katmandu, uma escola chamada “Nova Luz”, para crianças com deficiências mentais, e um Centro de formação profissional para mulheres provenientes de áreas rurais. Há também outra missão, em Dahran, na área oriental do Nepal. (PA) (Agência Fides 11/6/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network