http://www.fides.org

Asia

2004-06-08

ÁSIA/NEPAL - Bomba em uma escola católica do Nepal: nenhuma vítima - A Igreja continua sua obra pastoral e social

Katmandu (Agência Fides) - “Todos os institutos de instrução do Nepal, inclusive as escolas católicas, estão fechadas em conseqüência das ameaças dos guerrilheiros maoístas. A explosão da nossa escola gerou medo, mas ninguém ficou ferido. Os rebeldes querem assustar a população, mas não obstante a situação delicada, nosso trabalho pastoral prossegue, e as pessoas o apreciam”. Com estas palavras, Pe. Pius Perumana, Prefeito Delegado no Nepal, descreve à Agência Fides a situação em sua comunidade, amedrontada pelo atentado ocorrido em 6 de junho na escola católica “Pequena Flor”, no leste do país: “a escola estava já fechada há alguns dias, mas algumas crianças brincavam no jardim. A bomba explodiu em uma sala na qual não havia estudantes nem professores, criando somente danos no edifício, mas nenhuma vítima nem feridos”.
A escola, que segundo Pe. Pius, é renomada pela qualidade do ensino, acolhe 800 alunos do primário a escola secundária. Nela, trabalham alguns sacerdotes indianos, religiosas e leigos.
Os pais dos alunos estão preocupados pela situação. Pe. Pius diz à Fides: “Sabemos que não somos nós o alvo dos maoístas. Eles querem semear medo, protestam contra o governo. Continuamos serenos em nossas atividades sociais e pastorais. Por enquanto, as aulas estão suspensas em todo o país. Esperamos poder retornar em breve à normalidade”. Atualmente, o território nepalês é militarizado, com postos de polícia em todos os lugares.
A comunidade católica administra 23 escolas no Nepal, freqüentadas principalmente por alunos não-cristãos. As missões e escolas católicas sofreram nos últimos anos as conseqüências do atrito entre governo e rebeldes maoístas, uma guerra civil que em sete anos provocou cerca de 9 mil mortos.
O Nepal, tem 23 milhões de habitantes. Deles, cerca de 6.000 são católicos. A missão no Nepal foi instituída em 1983, com o desmembramento do território da diocese de Patna (Índia), e foi confiada aos jesuítas. Em 1996, foi elevada à Prefeitura Apostólica, que hoje tem quatro paróquias.
A Igreja Católica não tem ainda reconhecimento jurídico oficial por parte do governo e é considerada como uma Organização Não-Governamental. (PA) (Agência Fides 8/6/2004)

Compartilhar: Facebook Twitter Google Blogger Altri Social Network